Sesc SP

cobogo portal

Neste trabalho, o artista apresentará ao público um inventário com representações bidimensionais de Cobogós encontrados na paisagem urbana brasileira. Será adesivada em vinil recortado uma composição painéis, em diferentes formatos e escalas, dando ênfase a aspectos ornamentais e utilitários deste marco da arquitetura modernista. Através do jogo de luz e sombra o painel integrará a área de convivência do Sesc Santo Amaro com suas estampas geométricas, criando uma ambiência lúdica que remete à memória afetiva de nossa arquitetura.

Os cobogós podem apresentar desde os formatos mais simples, com uma geometria básica, até peças de geometria mais complexa e formas esculturais que compõem padrões gráficos sofisticados e vão além da função de ventilação, passando a funcionar como elemento decorativo, como acontece com revestimentos como azulejos e ladrilhos hidráulicos. Encontrados em edificações de todo o Brasil, seja em pequenos conjuntos ou compostos em panos de diversas dimensões, o cobogó é importante elemento do nosso imaginário e do repertório arquitetônico.

Sendo assim, cobogó é a inspiração para a fonte digital Dingbat Cobogó desenvolvida por Guilherme Luigi. Dingbats são fontes que utilizam símbolos e/ou ícones ao invés de letras e números. A fonte digital Dingbats Cobogó apresenta 36 símbolos em versão positiva e negativa. Disponibilizada para download gratuitamente através do site dingbatcobogo.com.br, a fonte pode ser utilizada em qualquer programa com editor de texto. A intenção do projeto é popularizar o acesso dessa gráfica da cidade para o uso comum além de preservar sua memória.
 

Guilherme Luigi é designer gráfico formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e com mestrado em design de produto pela ELISAVA em Barcelona. Desenvolve projetos nas áreas de design de superfície, tipografia, arquitetura e patrimônio como o Dingbat Cobogó, Dingbat Ladrilho e as Estampas gonzaguianas. Possui projetos premiados como a identidade visual do Centro de Artesanato de Pernambuco, que recebeu destaque na bienal da ADG de 2013, e participações em mostras no Brasil (10º Bienal da ADG, Cidade Gráfica - Itaú Cultural) e na Europa (FAD Expo BCN - EL millor disseny de l'any, Como se pronuncia design em português - LISBOA).
Criado em Pernambuco, o cobogó é um elemento pré-fabricado vazado que se utiliza na construção civil em substituição à alvenaria, garantindo ventilação e iluminação naturais no interior dos edifícios. Seu nome vem das sílabas iniciais dos sobrenomes dos seus criadores, os engenheiros radicados no Recife no início do século XX Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis.

saiba mais

Artes Visuais

Painel Dingbat Cobogó, de Guilherme Luigi Exposição gratuita no Sesc Santo Amaro L

Sesc Santo Amaro ver no mapa compartilhar

06/01 a 01/04

SAB, DOM
10H ÀS 18H30
  • Grátis

09/01 a 24/01

TER, QUA, QUI, SEX
10H ÀS 21H30
  • Grátis

25/01

QUI
10H ÀS 18H30
  • Grátis

26/01 a 09/02

TER, QUA, QUI, SEX
10H ÀS 21H30
  • Grátis

12/02 a 13/02

SEG, TER
10H ÀS 18H30
  • Grátis

15/02 a 29/03

TER, QUA, QUI, SEX
10H ÀS 21H30
  • Grátis