Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Teatro Mínimo - A proximidade entre artistas e público é a marca do projeto, que parte de montagens de pequeno porte com foco na interpretação do ator saiba mais

Medea

Medea Mina Jeje é o poema-pranto de uma mulher negra, escravizada na Vila Rica de Nossa Senhora de Pilar de Ouro Preto, nas Minas Gerais do século XVIII. Ao saber que seu filho Age seria perseguido, mutilado e novamente aprisionado à boca de uma mina, a escrava Medea decide sacrificá-lo, numa tentativa de libertá-lo da própria sina. O suplício materno que se desvela na peça configura uma espécie de oração que narra, em vozeio, o penoso e aterrador trabalho das minas de ouro que moveram a economia do Brasil durante séculos, mesmo a desmantelar vidas inteiras num genocídio silencioso que marca, com ferro e fogo, a história do país a partir do signo da violência. No entanto, Medea Mina Jeje, uma transcriação poética escrita a partir do mito grego de Medeia, é um canto ao potencial de vida e criação que há em tudo!

Ficha técnica
Dramaturgia: Rudinei Borges
Direção: Juliana Monteiro
Atuação: Kenan Bernardes

Local: Auditório (30 lugares).

Foto: Julieta Bachin

Venda limitada a 4 ingressos por pessoa.
 

Teatro

Medea Mina Jeje Poema-pranto com Kenan Bernardes 16

Essa atividade aconteceu em 18/02/2018 no Sesc Ipiranga.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo