Sesc SP

Orquestra-Afro-Brasil;eira-Ft-Fernando Pinheiro

Lançamento do álbum Orquestra Afro-Brasileira 75 Anos, que conta com produção musical de Mario Caldato Jr., Carlos Negreiros e Caio Cezar Sitonio, direção artística de Carlos Negreiros e direção musical e arranjos de Caio Cezar Sitonio. A apresentação conta com o músico Carlos Negreiros, integrante original do grupo e perticipação do maestro Letieres Leite, lider da Orkestra Rumpilezz.

A Orquestra Afro-Brasileira foi fundada pelo maestro Abigail Moura em 1942 e representa a primeira experiência erudita de diálogo entre a música negra no Brasil e a música de concerto. O maestro liderou o grupo por quase trinta anos, até a sua morte. A Orquestra foi formada por Moura no mesmo momento em que os amigos Abdias Nascimento e Solano Trindade formavam os primeiros grupos teatrais e de dança compostos exclusivamente por negros.

Os arranjos e composições de Moura uniam os instrumentos tradicionais de percussão advindos do continente africano para o Brasil, aos instrumentos de harmonia e sopro, tradicionais das big bands de jazz dos EUA. O grupo da Orquestra era composto por cerca de vinte músicos que se dividiam entre instrumentos percussivos, como o urucungo (berimbau), agogô, gonguê e atabaques e os instrumentos de sopro, como saxofone, clarinetes e trompetes. Os cantores solistas cantavam em línguas do continente africano do tronco linguístico bantu, em língua iorubá ou na língua indígena brasileira nheengatu. Eram interpretadas toadas de maracatu, batuques, jongos, além de pontos de umbanda e candomblé.

Abigail Moura foi pioneiro na fusão dos elementos da rítmica africana aos elementos da harmonia jazzista norte-americana, abrindo espaço para o surgimento de outros trabalhos voltados para esta mesma temática que viriam a ocorrer mais tarde, como os arranjos do maestro Moacir Santos em seu álbum de estreia “Coisas” e os recentes trabalhos da Orquestra Rumpilezz.

Com Carlos Negreiros (Atabaque e Voz), Pedro Lima (Angona-Puíta, Gã e Agogôs), Jovi Joviniano (Caixa/Surdo, Urucungo, Surdos, Agogôs, Caxixi e Guizos), Murilo O'Reilly (Surdos, Gã, Quinto, Baje, Caracaxá, Mineiro e Tantã), Zero Telles (Congas, Ganzá, Caxixis e Guizos), Alexandre Caldi (Sax Tenor), Tino Junior (SaxTenor), Rodrigo Revelles (Sax Alto), Zé Maria (Sax Alto), Eziel Oliviera (Sax Barítono), Gesiel Nascimento (Trompete), Rafael Nascimento (Trompete), Diogo Gomes (Trompete), Sérgio de Jesus (Trombone), Wanderson Cunha (Trombone) e Reinaldo Seabra (Tuba). Participação de Letieres Leite (flauta).


Local: Teatro Paulo Autran.
Duração: 90 minutos.
Recomendação etária: 10 anos.
Não é permitida a entrada após o início do show.
Venda limitada a 4 ingressos por pessoa.


(Foto: Fernando Pinheiro)

 

saiba mais

Música

Orquestra Afro-Brasileira 75 anos Participação de Letieres Leite 10

Essa atividade aconteceu em 18/05/2018 no Sesc Pinheiros.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo