Sesc SP

Da Terra que Somos

Não raro, em nosso cotidiano nos deparamos com um tipo de pergunta sobre nossas origens “De onde você é"?

Embora simples a questão, difícil alguém saber de fato responder.

A resposta seria a ascendência? A origem territorial? O lastro sociocultural? A respeito da familiaridade com a qual nos vemos enredados por questões desta natureza, este tipo de pergunta não nos causa estranhamento, entre outros motivos porque a região Sudeste do Brasil é a região que mais recebeu e ainda recebe imigrantes e migrantes e, com isso, sotaques, vocabulários, crenças e cosmologias diversas se entrecruzam e correm paralelas ou intercalam-se em ruas, praças, clubes, bares, lugares em que a vida produz e se reproduz. 

Mas, de onde você é? 

Talvez o pertencimento ao invés da origem possa dar uma resposta mais assertiva, fazendo assim que nossas origens sejam a soma e não a redução. 

Do barro ao pó nossa terra nos molda e, para além de nossa origem determinada pela ciência genética, nos encontramos fora de nós, nas expressões da cultura que vivenciamos e compartilhamos.