Sesc SP

congresso1200x488

Idealizado pela educadora Ana Mae Barbosa, o "Congresso de Ensino/Aprendizagem das Artes na América Latina: Colonialismo e Questões de Gênero" pretende intensificar e ampliar a reflexão e as ações de combate à colonização cultural, econômica, educacional e emocional enfrentada pelos países da América Latina.

Por meio de conferências, mesas temáticas e debates, o objetivo é valorizar nossa cultura e nossa história, incluindo as questões de raça, gênero e classe, com vistas à formação de cidadãos conscientes de seu papel na sociedade, através do diálogo dos diversos agentes envolvidos com o ensino e aprendizagem de arte, participantes de instituições de ensino e pesquisa e de instituições culturais.

Programação (sujeita à alteração)

Terça-feira (23/4)

9h30 - Credenciamento

10h - Abertura com homenagem a Victor Kon. 
Com Ana Mae Barbosa e Salomon Azar

10h30: Conferência “Colonialismo versus diálogo internacional. Como evitar a imposição de ideias fora do lugar?”
Com Ramon Cabrera (Cuba)


12h - Intervalo

13h30 às 15h30 - Mesas 
Mesa 1: “O Colonialismo Cultural e emocional aliado a questões de gênero, raça, classe social e códigos hegemônicos de Cultura”.
Com Fabio Rodrigues (Brasil), Vitória Amaral (Brasil) e Nora Merlin (Argentina)

Mesa 2: “Epistemologias Pedagógicas Decolonizadoras”.
Com Fernanda P. Cunha (Brasil), Eduardo Moura (Brasil), Patricia Raquimán (Chile)

16h às 19h - Debates 
Debate 1 (Parte I): “Colonialismo versus diálogo internacional. Como evitar a imposição de ideias fora do lugar? O Colonialismo Cultural e emocional aliado a questões de gênero, raça, classe social e códigos hegemônicos de Cultura”
Debate 2 (Parte I): “Que História da Arte queremos conhecer e que História do Ensino da Arte estamos construindo? O que aprendemos a respeito das diferenças entre polivalência e interdisciplinaridade?”
Debate 3 (Parte I): “De que revolução em Arte/Educação estamos precisando? Advocacia das artes no nosso sistema disciplinar de ensino: de que maneira defender as Artes como componentes obrigatórios”

19h às 20h - Ações Poéticas (programação integrada)

Quarta-feira (24/4)

9h30 - Credenciamento

10h às 12h - Mesas
Mesa 1: “Que História da Arte queremos conhecer e que história do Ensino da Arte estamos construindo?”. Com Renata Felinto (Brasil), Pedro Pablo Gómez (Colômbia) e Luis Errázuriz (Chile)
Mesa 2: “Leitura da Imagem não Europeia”. Com Juliana Bevilacqua (Brasil), Rocio Polania (Colômbia) e Mirella dos Santos Maria (Brasil)

12h - Intervalo

13h30 às 15h30 - Conferência "Criança se nasce": as crianças e a cidade
Com Chiqui González (Argentina)
 
16h às 19h - Debates 
Debate 1 (Parte II): “Colonialismo versus diálogo internacional. Como evitar a imposição de ideias fora do lugar? O Colonialismo Cultural e emocional aliado a questões de gênero, raça, classe social e códigos hegemônicos de Cultura”
Debate 2 (Parte II): “Que História da Arte queremos conhecer e que História do Ensino da Arte estamos construindo? O que aprendemos a respeito das diferenças entre polivalência e interdisciplinaridade?”
Debate 3 (Parte II): “De que revolução em Arte/Educação estamos precisando? Advocacia das artes no nosso sistema disciplinar de ensino: de que maneira defender as Artes como componentes obrigatórios”

19h às 20h - Ações Poéticas (programação integrada)

Quinta-feira (25/4)

9h30 às 10h - Credenciamento

10h às 12h - Mesas
Mesa 1: “Políticas culturais e consciência decolonial”. Com Mario Méndez (México), Ilana Goldstein (Brasil) e Ethel Batres (Guatemala)
Mesa 2: “Mulheres Pioneiras em Arte/Educação decolonizadora”. Com Amanda Pacotti (Argentina), Fernando Azevedo (Brasil) e Everson Melquíades (Brasil)

12h - Intervalo

13h30 às 15h30 - Conferência “De que revolução em Arte/Educação estamos precisando?”.
Com Luis Camnitzer (Uruguai)
 
16h - Plenária

Para conhecer mais sobre os convidados do Congresso, acesse as minibiografias dos participantes nacionais e internacionais.

Inscreva-se aqui.  

Os participantes poderão enviar contribuições (opcional) para os debates. Para saber mais, acesse aqui.
O envio de contribuição não corresponde à inscrição no Congresso. 

Informações importantes:
- Inscrições sujeitas à disponibilidades de vagas;
- Os valores correspondem à inscrição para o Congresso como um todo; 
- Cada participante deverá optar por 1 entre as 2 mesas simultâneas a cada dia, e por 1 entre os 3 temas de debates com encontros sequenciais divididos em 2 dias;
- Após efetuar a inscrição não será possível a troca de horários e temas escolhidos para as mesas e debates.
- No caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: seminarios@vilamariana.sescsp.org.br

Organizadores:

Ana Mae Barbosa
É educadora, professora, pesquisadora e escritora. É pioneira nos estudos de arte e educação no Brasil. Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (1960), mestrado em Art Education - Southern Connecticut State College (1974) e doutorado em Humanistic Education na Boston University (1978). Atualmente é professora titular aposentada da Universidade de São Paulo (USP) e professora da Universidade Anhembi Morumbi. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Arte/Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino da arte e contextos metodológicos, história do ensino da arte e do desenho, ensino do design, administração de arte, interculturalidade, pedagogia visual, estudos de museus de arte, mediação cultural e estudos visuais.

Conselho Latino-americano de Educação pela Arte (CLEA)
Criado em 1984, durante o 25º Congresso Mundial da Sociedade Internacional de Educação Através da Arte (InSEA), no Rio de Janeiro. As principais bases de atuação e metas do CLEA são criar um espaço de intercâmbio latino-americano de colaboração e ajuda mútua entre organizações de diferentes países membros do Conselho, buscando o resgate da identidade latino-americana; procurar linhas de ação que correspondam às raízes e desenvolvimento histórico da América Latina, no sentido de compreender criticamente a nossa realidade para transformá-la criativamente; orientar trabalhos e pesquisas de acordo com o reconhecimento da identidade cultural; educar para a democracia e a construção da cidadania, incentivando, por meio de múltiplas formas que a arte oferece, a diversidade e a liberdade de expressão, assim como a capacidade crítica; identificar culturalmente, divulgando a obra do patrimônio artístico e cultural, nacional e latino-americano, para promover a valorização do acervo e o sentimento de pertencimento; alfabetizar esteticamente, para desenvolver a capacidade de perceber o mundo que nos rodeia por uma perspectiva sensível, ou seja, para além das considerações puramente práticas e utilitárias.

Acesse aqui sugestões de leituras para estimular os debates.

(Imagem: Walter Cruz)

Ações para a Cidadania

Congresso de Ensino/ Aprendizagem das Artes na América Latina Colonialismo e questões de gênero 12

Essa atividade aconteceu de 23/04/2019 a 25/04/2019
no Sesc Vila Mariana.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo