Sesc SP

Villa-Nova

Três mulheres avaliam diferentes propostas sobre o que fazer com a Villa Grimaldi, um centro de tortura e extermínio na ditadura de Pinochet. As personagens discutem em torno de uma mesa, refletindo dilemas atuais de organizações de direitos humanos e sobre o presente dos espaços ligados à violência do Estado. Como explicar o horror do passado sem cair em uma produção de parque temático ou na fria reprodução de um museu de arte contemporânea?

O texto fala dos espaços de memória, daquilo que escolhemos como memória e do que aprendemos como memória coletiva de um povo; fala sobre como são feitas as edições que geram a História e por quem, nessa reflexão nos faz questionar como a nossa história coletiva vem sendo construída, lembrada e contada.

Ficha Técnica
Texto | Guilhermo Calderón
Tradução | Maria Soledad Màs Gandini
Historiadora | Sonia Brandão
Direção | Diego Moschkovich
Assistente de direção | Diego Chillio
Elenco | Flavia Strongolli, Rita Pisano e Angela Ribeiro
Iluminação e video | Amanda Amaral
Figurino | Diogo Costa

Cenografia | Flora Belotti

Local: Auditório (3º andar).
Duração: 60 minutos.
Recomendação etária: 12 anos.
Não é permitida a entrada após o início do espetáculo.
Venda limitada a 4 ingressos por pessoa.


(Foto: Leekyung Kim)

Teatro

Villa L

Essa atividade aconteceu em 24/11/2018 no Sesc Pinheiros.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo