Sesc SP

chico cesar ft divulgacao

Antifa: Canções de Escárnio e Maldizer na Nova Idade Média é o show em que Chico César reúne canções que denunciam e questionam diretamente o fascismo no cotidiano e nas instituições. O apanhado reúne músicas consagradas do autor, como "Mama Africa" (esta no já conhecido medley com "Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores" (de seu conterrâneo Geraldo Vandré) e Brilho de Beleza (de Nego Tenga), a inéditas como "Pedrada" ("Fogo nos fascistas, fogo Jah") e "Oração de Seu Francisco" ("Eu quero quebrar a porra toda, onde houver o mal que eu leve o mel)".

O espetáculo lança luz para a quase desconhecida e ácida "Chaga", do disco Beleza Mano: "Chaga dá dor, chaga dá, chega!" mas também abre espaço para o lirismo que caracteriza seu lado mais romântico na também inédita "Faz Sol": "Faz sol aqui em casa desse sol que abraça, abrasa e deixa a gente contente mesmo o mundo doente e a democracia enferma, eu e meu amor tomamos sol pois um sol dado não se olha os dentes".

De seu disco mais recente comparecem a própria "Estado de Poesia", "No Sumaré" e dylaneana "Reis do Agronegócio", que tem letra de Carlos Rennó. Entre as inéditas, destaca-se ainda "O Amor É Um Ato Revolucionário", que chama para o dia-a-dia a tarefa de combate ao fascismo nos pequenos e amorosos gestos. Com Simone Sou (percussão), Ana Karina Sebastião (baixo), Gledson Meira (bateria), Helinho Medeiros (teclados, piano e sanfona), Sintia Fermino e Richard Fermino (sopros).

Duração: 1h30.

Local: Comedoria

[Foto: Divulgação]

Música

Chico Cesar Antifa: Canções de Escárnio e Maldizer na Nova Idade Média 18

Essa atividade aconteceu em 20/04/2019 no Sesc Belenzinho.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo