Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Mulheres em Movimento - A programação propõe lançar olhares sobre os percursos históricos das mulheres e principais demandas dos feminismos na contemporaneidade. saiba mais

Violencia Contra Mulher

O curso será dividido em duas aulas:

Primeira Aula (4 horas) dia 23/7, das 14 às 18 horas
- Inicialmente serão abordados os processos de formação histórico-política da sociedade brasileira (com significados de um patriarcado contemporâneo e de masculinidades hegemonicas) e, além destes, também envolve os processos de subjetivação, que se constituem tendo, por referência, a irrupção do corpo como o foco de diferentes tipos de violência – isto é, o corpo como lócus de poder;
- A violência contra a mulher/e de gênero é entendida a partir da presença de seus marcadores sociais – como as categorias gênero, raça/etnia e classe social, assim como do(s) espaço(s) privado(s) e do(s) espaço(s) público(s), que são basilares e transversais para o desenvolvimento da reflexão sobre tais processos e para identificar novas dinâmicas epistemológicas por eles trazidas ao pensamento sociológico tradicional;

Segunda Aula (4 horas) dia 24/7, das 14 às 18 horas
- Será discutida – teoricamente – a construção sociocultural do corpo em relação aos atos de violência e morte, especialmente violência física e sexual ocorrida em âmbitos público e privado e que levam ao crime de feminicídio. Dito de outro modo, faz-se necessário analisar algumas cenas sociais em que o poder se realiza a partir de práticas, linguagens e sistemas simbólicos que visem a construção e a (possibilidade) de controle e de extermínio dos corpos femininos, em especial, relacionados aos crimes tipificados como feminicídio, seja nas relações de intimidade (no privado), seja em lugares públicos;
- Por fim, o foco de análise se voltará, ainda, às formas de resistência e transformação de sujeitos e grupos, considerados alteridades abjetas e localizados à margem social, em novos contextos de ressignificação identitária e política via ações centradas no corpo e nas subjetividades.

Lourdes Maria Bandeira possui graduação em ciências sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1973). Mestrado em sociologia pela Universidade de Brasília em 1978). Doutorada em antropologia pela Université René Descartes de Paris V em 1984. Pós-Doutorado na área de sociologia do conflito na École des Hautes Études em Sciences Sociales (EHESS), em Paris, em 2001-2002. Professora titular no Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília. Publicações e orientações nas áreas: feminismo, sociologia das relações de gênero, violência contra a mulher e políticas públicas. Atua principalmente nos seguintes temas: conflitualidades e violência nas relações de gênero; corpo e sexualidade; e políticas públicas de gênero com ênfase na crítica feminista. Pesquisadora do CNPq – Pq-1B. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Mulher-NEPEM/UnB. Tem publicações na área de relações de gênero, violência e feminismo, entre outras.
 

Inscrições na Central de Atendimento.

(Foto: Divulgação)

Ações para a Cidadania

Violência contra a Mulher com Lourdes Bandeira 16

Essa atividade aconteceu de 23/07/2019 a 24/07/2019
no Sesc Pompeia.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo