Sesc SP

Lá na Laje

O clube do livro Lá na Laje: Resistência, substantivo feminino em 2019 discute a resistência na literatura e propõe um intercâmbio entre escritoras negras. Vindas de diferentes partes do mundo, elas conversam com escritoras brasileiras sobre resistência a partir de temas  entrelaçados como exploração turística, escravidão, ditaduras, violência, voz, corpos, religião, entre outros. Os encontros têm como base o ineditismo de pessoas que não se encontrariam se não fosse no Lá na Laje, no Sesc Pompeia.

No primeiro encontro, o tema da mesa é Paraísos Artificiais

Quais são nossos paraísos nesta vida? Como a literatura escrita por mulheres negras cria lugares ora de desconforto, ora de refúgio? Moradores de paraísos tropicais - e também artificiais, as autoras contam como isso é matéria-prima para suas obras, que, através das crônicas, contos e romances, trazem pesquisa histórica e denunciam o lado sinistro que existe por trás dos crimes de racismo na construção do Brasil enquanto país, passando pela escravidão, exploração sexual e crimes contra a vida de pessoas negras.

Cidinha da Silva é mineira de Belo Horizonte, formada em história, foi presidente do Geledés - Instituto da Mulher Negra e publicou as obras "Cada Tridente em seu lugar", "Você me deixe, viu? Eu vou bater meu tambor", "Sobre-viventes",  "Oh margem! Reinventa os rios", "Racismo no Brasil e afetos correlatos", "Baú de miudezeas, sol e chuva", "Parem de nos matar" e "Exú em Nova York",  sendo que algumas delas foi pela editora Kuanza, do mesmo instituto que fundou e preside. Cidinha organizou também a coletânea Africanidades e relações raciais. É também autora dos infanto-juvenis "Os nove pentes d´África", "Mar de Manu" e "Kuami", além do de poesias "Canções de amor e dengo".

Eliana Alves Cruz é jornalista e escritora, autora dos livros Água de Barrela, baseado na trajetória da própria família desde o século XIX na África e O Crime do Cais do Valongo, foi vencedora da primeira edição do Prêmio Literário Oliveira Silveira, oferecido pela Fundação Cultural Palmares em 2015.

Mediação
Jéssica Balbino é jornalista e produtora cultural. Pesquisadora, mestre em comunicação pela Unicamp e diretora do documentário "Pelas Margens: vozes femininas na literatura periférica". Curadora de eventos literários no Brasil, é editora do blog Margens e autora dos livros "Traficando Conhecimento" e "Hip-Hop: A Cultura Marginal".

Local: Área de Convivência

Gratuito

(Foto: Divulgação)

Literatura

Lá na Laje - Paraísos Artificiais com Cidinha da Silva, Eliana Alves Cruz e mediação de Jéssica Balbino L

Essa atividade aconteceu em 26/06/2019 no Sesc Pompeia.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo