Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Gold - Mina de Ouro Serra Pelada - Programação integrada à exposição 'Gold - Mina de Ouro Serra Pelada', de 17/7 a 3/11/19, com fotografias de Sebastião Salgado. saiba mais

Exposicao%20Gold%20-%20foto%20Gean%20Carlo%20Seno%2.jpg

Em 1979, a descoberta acidental de ouro em uma remota encosta de morro no Pará atraiu uma massa de garimpeiros autônomos de todas as partes do país. Logo, Serra Pelada, como a mina foi batizada, havia se tornado um imenso buraco de cerca de 200 metros de diâmetro e com a mesma profundidade, onde por volta de 50 mil homens estavam apostando suas vidas pela chance de ficarem ricos. Os peões, homens de todas as idades, cores e classes sociais, eram unidos apenas pelo sonho do ouro. E se isso significava deixar suas famílias, vender seus pertences e assumir grandes riscos, que assim fosse. Para alguns, valeu a pena, mas muitos voltaram tão pobres quanto no dia em que chegaram lá.

As fotografias de Sebastião Salgado foram feitas em 1986, e algumas delas integraram o livro "Trabalhadores", lançado em 1993. Em 2019, Salgado retorna ao seu trabalho para uma nova edição, com imagens até hoje inéditas, para que sua história sobre Serra Pelada possa ser contada por conta própria. Com curadoria de Lélia Wanick Salgado, esta nova edição recebe o título "Gold", é apresentada no Sesc Avenida Paulista de 17 de julho a 3 de novembro de 2019, além de ser lançada em livro pela editora Taschen.

Sebastião Salgado nasceu em 1944 em Minas Gerais, Brasil, e vive em Paris, França. É casado com Lélia Wanick Salgado. Eles têm dois filhos e dois netos. Formado em economia, Salgado começou sua carreira como fotógrafo profissional em 1973, em Paris, e trabalhou com agências de fotografia - dentre as quais a Magnum Photos - até 1994, quando ele e Lélia Wanick Salgado fundaram a Amazonas Images, dedicada exclusivamente à sua obra.

Ele viajou por mais de 100 países para desenvolver seus projetos fotográficos. Além das publicações na imprensa, sua obra foi apresentada em livros como Other Americas [Outras Américas] (1986), Sahel: l'homme en détresse (1986), Sahel: el fin del camino (1988), Workers [Trabalhadores] (1993), Terra (1997), Migrations [Êxodos] e Portraits [Retratos de crianças do êxodo] (2000), Africa (2007), Genesis (2013), The Scent of a Dream [Perfume de sonho] (2015), Kuwait, a desert on fire (2016) e Gold (2019). Todos esses livros foram editados, concebidos e tiveram seu projeto gráfico elaborado por Lélia Wanick Salgado.

Desde 1990, Lélia e Sebastião vêm trabalhando juntos na recuperação de parte da Mata Atlântica brasileira, no estado de Minas Gerais. Em 1998, conseguiram tornar essa área uma reserva natural e criaram o Instituto Terra. A missão do Instituto é voltada ao reflorestamento, à conservação e à educação ambiental.

Acessibilidade
A exposição conta com recursos de acessibilidade como apoio da equipe educativa, mapa tátil do andar, piso podotátil e uma maquete da Serra Pelada. Além disso, o app Musea traz conteúdos da exposição em videolibras e audiodescrição de obras.

O app Musea está disponível para download gratuito na App Store e no Google Play.

Agendamento
Para agendamento de grupos com mais de 15 pessoas, por favor entrar em contato pelo e mail: agendamento@avenidapaulista.sescsp.org.br

Local: Arte I (5º Andar)

(Foto: Gean Carlo Seno)
 

Artes Visuais

Gold - Mina de Ouro Serra Pelada De Sebastião Salgado L

Sesc Avenida Paulista ver no mapa compartilhar

17/07 a 03/11

TER, QUA, QUI, SEX, SAB
10H ÀS 21H30
  • Grátis

17/07 a 03/11

DOM
10H ÀS 18H30*
  • Grátis

*Feriados também neste horário