Sesc SP

navalha-na-Carne-Negra espetaculo

a peça de Plínio Marcos figuram três personagens, Neusa Sueli, Vado e Veludo, respectivamente, uma prostituta, um cafetão e um camareiro gay, que, nas palavras do crítico teatral Décio de Almeida Prado, fazem parte de um "subproletariado" - "uma escória que não alcançara sequer os degraus mais ínfimos da hierarquia capitalista".

Se muitos a consideram uma obra "datada" sob alguns aspectos, de nossa parte pretendemos friccionar Navalha na carne contra nossa própria pele - a realidade, a experiência e a pesquisa de uma atriz, dois atores e um diretor pretos, que vêm construindo suas trajetórias através de uma proposta estética que articule a presença preta na cena e na sociedade contemporâneas: José Fernando Peixoto de Azevedo, dramaturgo, diretor teatral e professor da Escola de Arte Dramática da USP, foi diretor e fundador do Teatro de Narradores (1997-2017) e colaborador do grupos Os Crespos; Lucelia Sergio, da Cia Os Crespos (SP); Raphael Garcia, do Coletivo Negro (SP); e Rodrigo dos Santos, da Cia dos Comuns (RJ), grupos que tem extensa pesquisa teatral sobre o tema.

Ficha Técnica: Direção Geral e Dispositivo Cênico José Fernando Peixoto de Azevedo Atores Lucelia Sergio Raphael Garcia Rodrigo dos Santos Assistente de Direção Flávio Moraes Vídeo Isabel Praxedes Iluminação Denilson Marques Direção de Arte Criação Coletiva Assessoria para o Trabalho Corporal Tarina Quelho Produção corpo rastreado

(Foto: Sergio Fernandes)

Auditório

Teatro

Navalha Na Carne Negra 16

Essa atividade aconteceu em 25/08/2019 no Sesc Santos.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo