Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Dramaturgias 2 - Panorama da produção dramatúrgica brasileira contemporânea saiba mais

portal1200x488 dramaturgias2

Dramaturgos questionam críticos.

Amilton de Azevedo é artista-pesquisador, crítico e professor. leciona na Escola Superior de Artes Célia Helena. pela instituição, é Mestre em Artes da Cena (2019), especialista em Direção Teatral (2014) e Bacharel em Artes Cênicas (2013). há dois anos, criou a plataformaruína acesa, onde regularmente publica reflexões sobre espetáculos. de lá para cá, colaborou com a Folha de S. Paulo e em festivais doSesc como o Mirada (Santos, 2018) e Cidade em Cena (São José dos Campos, 2018). acredita que a crítica é poética e deslocamento; provocadora cúmplice da obra e convite ao teatro.

Leandro Nunes é jornalista. Trabalha como repórter de teatro e cultura do Caderno 2 do jornal O Estado de S. Paulo. É autor do blog de resenhas teatrais Café-Teatro, no portal do Estadão. É especialista em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Unesp. Começou na cobertura teatral brasileira em 2012, no blog Rato-Letrado. Em 2014, assinou a dramaturgia do espetáculo 'La Loba', baseado na obra de Clarissa Pinkola Estés, para a oficina de balé da Fábrica de Cultura - Sapopemba. De 2014 a 2016, escreveu resenhas sobre espetáculos para publicação digital Antro Positivo. Desde então, já atuou na cobertura do Mime Festival, em Londres, Festival de Curitiba, Festival Internacional de São José do Rio Preto, Cena Contemporânea (Brasília), Mostra Internacional de Teatro de São Paulo e Mirada - Festival de Artes Cênicas de Santos. Foi jurado na categoria Teatro no Prêmio Governador do Estado para a Cultura em 2017, e no ano seguinte, integrou a comissão do Programa de Ação Cultural (Proac) - Publicação de Conteúdo Cultural.

Diogo Liberano (Vassouras/RJ, 1987) é ator, curador, diretor, dramaturgo, professor e produtor teatral. Atualmente, é doutorando do Programa de Pós- Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PPGLCC/PUC-Rio), onde investiga questões relacionadas à dramaturgia contemporânea. É diretor artístico e de produção da companhia carioca Teatro Inominável, coordenador do Núcleo de Dramaturgia Firjan SESI e professor da Faculdade CAL de Artes Cênicas. Por seu trabalho, foi indicado aos principais prêmios de teatro do Rio de Janeiro: Shell, Cesgranrio, APTR e Questão de Crítica.

Ave Terrena é dramaturga, poeta, atriz, diretora e orientadora do Núcleo de Texto e Cena na Escola Livre de Teatro de Santo André. Autora das peças Máquina Branca (2019), as 3 uiaras de SP city (2018), Lugar da Chuva (2018), O Corpo que o Rio Levou (2017) e O amor canibal (2015), além do livro de poesias Segunda Queda (2018), que ganhou versão cênica em happening literoaudiovisual. Diretora do espetáculo Virada Cena Trans (2019). Integra o grupo Laboratório de Técnica Dramática há quatro anos, participando de projetos com outros grupos, como o Agrupamento Andar 7 e o Agrupamento Cynétiko. Integra o elenco do filme Tlazolteótl com previsão de estreia em 2019.

Local: Praça

 

 

Teatro

Roda de Conversa: A Crítica da Dramaturgia Com Amilton de Azevedo e Leandro Nunes. Mediação: Ave Terrena Alves e Diogo Liberano L

Essa atividade aconteceu em 15/08/2019 no Sesc Ipiranga.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo