Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Bienal Sesc de Dança 2019 - Um panorama diversificado da produção artística em dança contemporânea. saiba mais

Daimon---santiago-orti

Luís Garay
Colômbia / Argentina

Concebido pelo artista colombiano Luis Garay, ‘Daimón’ é performado e cocriado pela atleta argentina Maia Chigioni. Eles investigam, por meio da experiência física, territórios de transição entre natural e cultural, humano e não humano, orgânico e inorgânico.  Quando algo aprendido se torna natural e o natural se evidencia como construído?

Eles se perguntam o que significa o movimento para os corpos inscritos em um contexto em que a lógica do trabalho traz condicionamentos dados pelo treinamento e a disciplina. O solo, porém, não é um posicionamento moral ou ideológico. Ataques e defesas, ações presentes nas práticas esportivas, também podem criar, paradoxalmente, uma dança de resistência.

"Por meio de mutações e transformações na forma, na superfície, na matéria é que aderimos ao ético. As transformações que o corpo sofre no palco são resistências: são formas de defender maneiras de vida específicas", diz Garay, que partiu de referências como a peça televisiva ‘Quad’, criada em 1981 pelo dramaturgo irlandês Samuel Beckett (1906-1989), para abordar temas como o delírio, a mania, a alienação, a liberdade e a ruptura do corpo como unidade completa e terminada.

FICHA TÉCNICA
Concepção: Luis Garay
Performance e cocriação: Maia Chigioni
Desenho de luz: Sylvie Melis
Desenho de som: Guillermina Etkin
Desenho de espaço: Vanina Scolavino e Luis Garay

Duração: 65 minutos

Local: CIS Guanabara | Armazém Rua Mario Sigueira 829 - Botafogo

(Foto: Santiago Orti)

Dança

Daimón 14

Essa atividade aconteceu em 18/09/2019 no Sesc Campinas.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo