Sesc SP

pretoperi

 

O espetáculo musical apresenta os principais passos artísticos do cantor, instrumentista, arranjador, compositor e produtor musical Itamar Assumpção. Situando acontecimentos no período entre os anos 1970 e 2000, o espetáculo parte de letras de músicas, entrevistas, poemas e escritos, com a exploração de diversos gêneros textuais, elaborados pelo artista ao longo da sua carreira, como fomento cênico para a peça biográfica.  No palco, artistas negros e que estão entre os expoentes do novo cenário musical e teatral brasileiro, mergulham na "textura Itamar" para dimensionar, ao público, a contribuição cultural e política do artista para a cultura brasileira. Resistência artística e negritude também são explorados, acarretando, de quebra, em um espetáculo que reafirma a importância cultura afro-brasileira. 

FICHA TÉCNICA

Coordenação geral, concepção e pesquisa: Anelis Assumpção
Direção: Grace Passô
Dramaturgia: Ana Maria Gonçalves e Grace Passô
Direção musical: Anelis Assumpção e Iara Rennó
Diretor Assistente: Ricardo Alves Jr
Elenco e intérpretes: Allyson Amaral, Claudia Missura, Denise Assunção, Fabrício Boliveira, Iara Rennó, Negro Leo, Thalma de Freitas e Juçara Marçal.
Músicos: Curumin (programações), Daniel Conceição (bateria), Edy Trombone (trombone, bombardino, flügelhorn e percussão), Klaus Sena (baixo), Maurício Badé (percussão), Ricardo Braga (percussão) e Saulo Duarte (guitarra)
Participações especiais: Arrigo Barnabé, Leda Maria Martins, Zena Assumpção e Zora Zantos
Pesquisa de arte: Isadora Gallas
Cenografia: Rodrigo Bueno
Assistentes de cenografia: Elandro Pereira e Ojire Ventura
Cenotécnico: Robson Affini
Lambes, estandartes e viseiras: Cauê Maia
Máscaras e óculos: Novíssimo Edgar
Óculos Negro Leo: Den Optika
Figurino e adereços: Gustavo Silvestre
Costureira: Neuza Sorrino
Artesão assistente: Anderson Figueiredo
Visagismo: Simone Souza e Anelis Assumpção
Maquiagem e Cabelo: Célia Santos, Fabricio de Lana Henrique, Roni César, Simone Souza e Wendel Melo
Desenho de luz: Jathyles Miranda
Projeções e operação de luz: Anna Turra
Técnicos de som: Allyne Cassini, Gabriel Leite e Gustavo Lenza
Roadies: Elis Menezes e Nino Rodrigues
Projeto gráfico: Julia Braga e João Simões
Fotografias: Duda Portella (elenco), Shai Andrade (Fabrício Boliveira)
Tratamento de imagem: Henrique Araujo
Citações de Alice Ruiz (Se a Obra é a Soma das Penas), Paulo Leminski (O Novo / Caprixos e Relaxos), Audre Lord (Sister Outside), bell hooks (We, Real Cool)
Direção de movimento: Kenia Dias
Direção de movimento nas músicas Zé Pelintra, Ogun, Iemanjá e Nega Música: Luciane Ramos
Diálogos no processo: Zé Fernando Azevedo
Coordenação de comunicação: Tais Reis
Assessoria de comunicação: Cranta — Bruno F. Duarte e Érica Magni
Assistente redes sociais: Rubi Assumpção
Produção: Flávio de Abreu, Marina Deeh, Marta Carvalho e Tatiê Spalla
Produção executiva e coordenação de produção: Priscila Melo

Produção executiva e coordenação de produção: Priscila Melo

Na segunda temporada, em janeiro de 2020, Juçara Marçal substitui Tulipa Ruiz.

Local: Teatro

saiba mais

Teatro

Pretoperitamar - o Caminho que vai dar aqui 16

Essa atividade aconteceu em 19/01/2020 no Sesc Pompeia.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo