Sesc SP

Memento Mori

O conjunto de performances de Tales Frey, leva a risca um compromisso assumido em 2013 para ser seguido até o final de sua vida: criar uma ação nova de performance anualmente na data do aniversário, transformando o rito de passagem num ritual artístico/estético, abdicando, portanto, de uma convencional festa para comemorar seus anos. Todas as criações são, posteriormente, repetidas não mais com a eficácia transformadora que a data oferece a ele, com a potência semiológica que comunica signos existentes num rito que celebra a vida e anuncia a morte.

TALES FREY (Catanduva-São Paulo, Brasil. 1982) vive e trabalha entre o Brasil e Portugal. Artista performático, videoartista, crítico de arte e encenador, atualmente, está em fase de conclusão de um doutorado em Estudos Teatrais e Performativos pela Universidade de Coimbra em Portugal, onde desenvolveu a tese-projeto (Practice-led Research) “Performance e ritualização: moda e religiosidade em registros corporais”. Fez Mestrado em Estudos Artísticos – Teoria e Crítica da Arte pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e uma especialização em Práticas Artísticas Contemporâneas pela mesma instituição. Graduado em Artes Cênicas com habilitação em Direção Teatral pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, instituição onde manteve vínculo para cursar uma graduação em Indumentária na Escola de Belas Artes da UFRJ. Apresentou trabalhos artísticos na Argentina, no Brasil, no Canadá, na China, em Cuba, nos Estados Unidos da América, na Inglaterra, na França, na Alemanha, na Malásia, no México, na Polônia, no Peru, em Portugal, na Sérvia, na Suécia e na Tailândia. Alguns de seus trabalhos integram permanentemente acervos proeminentes tais como o do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP), do Instituto Municipal de Arte y Cultura de Puebla no México e, também, da Pinacoteca João Nasser em Catanduva-SP. Portal: ciaexcessos.com.br.