Foto: Camila Fresca
Foto: Camila Fresca

A música na Semana de 22: antes, durante e depois


Com Camila Fresca

Centro de Música

Consolação

Duração: 360 minutos

14

atividade online

Grátis

Inscrições a partir de 12/1 (credencial plena) e 14/1 (público em geral)

Data e horário

De 02/02 a 04/02

Quarta a Sexta

19h às 21h

Foto: Camila Fresca
Foto: Camila Fresca

A Semana de Arte Moderna, em fevereiro de 1922, foi um marco para a cultura brasileira. Com exposição de artes plásticas, palestras, declamação de poemas e concertos, as apresentações buscavam modernizar a produção artística nacional. Único compositor presente na Semana, o carioca Heitor Villa-Lobos pela primeira vez se apresentava em São Paulo. Eram dele a maior parte das obras tocadas, em formações que iam do piano solo ao octeto. Qual era o ambiente musical reinante antes da realização da Semana? O que realmente se viu e se ouviu durante o evento? E, finalmente, quais foram as consequências da Semana de Arte Moderna para a música brasileira no século XX?

Aula 01 – O ambiente musical brasileiro da República até 1922 – Instituto Nacional de Música e Alberto Nepomuceno. Visão geral sobre a produção de Villa-Lobos até 1922. Por que Villa-Lobos foi o compositor escolhido para figurar na Semana?

Aula 02 – A música na Semana: um panorama do que foi o evento em seus três dias de realização, com destaque para as obras musicais apresentadas. O que a seleção de obras nos indica sobre as intenções de Villa-Lobos?

Aula 03 – O legado modernista para a música brasileira do século XX. O Ensaio sobre música brasileira e as ideias de Mário de Andrade. Movimentos que reafirmaram e que negaram este legado: Música Viva, Música Nova, Movimento Armorial.

Camila Fresca é doutora e mestra em Artes pela ECA-USP. Bacharel em História e Comunicação Social – Jornalismo, atua como jornalista e pesquisadora especializada em música clássica. É colaboradora da Folha de S. Paulo e da Revista Concerto. É autora dos livros Festival de Inverno de Campos do Jordão – 50 anos (Editora da Osesp, 2019) e Uma extraordinária revelação de arte: Flausino Vale e o violino brasileiro (Annablume, 2010). Foi uma das idealizadoras do box Toda a Semana – música e literatura na Semana de Arte Moderna (Selo Sesc, 2022). Prepara uma biografia sobre o compositor Heitor Villa-Lobos, com lançamento previsto para 2022 (Todavia Editora).

O que preciso saber antes de comprar um Ingresso:

Pessoas com mais de 12 anos deverão apresentar comprovante de vacinação contra COVID-19, evidenciando DUAS doses ou dose única para ingressar em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo.

O comprovante pode ser físico (carteirinha de vacinação) ou digital e um documento com foto.

O uso da máscara é obrigatório durante toda sua permanência na Unidade.

Para atividades com ingresso, será necessário apresentar o QR Code na entrada da atividade.

Consulte antecipadamente em sescsp.org.br sobre o funcionamento do estacionamento da unidade promotora do evento.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.