Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Cinema e ditadura no Brasil (Atividade Presencial)

Com Thiago B. Mendonça

Osasco

Duração: 120 minutos

16

atividade presencial

Grátis

Local: Espaço de Tecnologias e Artes (ETA) no Sesc Osasco

Inscrições a partir de 5 de agosto, às 15h

Data e horário

De 19/10 a 28/10

Quarta e Sexta

Quarta e sexta, das 18h às 20h

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Como o cinema brasileiro trabalhou a questão da ditadura? O curso abordará este tema a partir de 4 perspectivas: no primeiro encontro veremos como o período autoritário foi retratado no próprio período da ditadura. Em um segundo encontro analisaremos os filmes ficcionais que lidaram com esta questão no período de transição. No terceiro encontro analisaremos as abordagens documentais sobre os anos de chumbo ao longo das últimas 5 décadas. E, por fim, no último encontro, como o cinema ficcional lidou com essa questão dos anos 1990 até o presente. Quem comanda as aulas é Thiago B. Mendonça.

As inscrições para o curso começam no dia 5 de setembro, às 15h, em https://inscricoes.sescsp.org.br/online/#/inscricao.

Thiago B. Mendonça é diretor e roteirista de cinema.  Recebeu por seus filmes mais de uma centena de prêmios em festivais nacionais e internacionais. Entre seus curtas estão “Minami em Close-up”, “A Guerra dos Gibis”, “Piove, il Film di Pio”, “O Canto da Lona”, “Entremundo“, “Procura-se Irenice“, “O Karaokê de Isadora” e “Belos Carnavais”. Seu longa-metragem, “Jovens Infelizes ou Um Homem que Grita não é um Urso que Dança”, foi o vencedor da Mostra de Cinema de Tiradentes de 2016 e premiado em festivais em Portugal, Estados Unidos, México, Colômbia, Venezuela e Argentina. Dirigiu a série “Vozes da floresta”, sobre a Aliança dos povos da floresta, pela qual recebeu uma bolsa Pulitzer e a Série “50 grandes filmes brasileiros”, para a HBO. Trabalha como roteirista para importantes diretores da nova geração do cinema brasileiro, com destaque para sua parceria com Adirley Queirós. Co-dirigiu trabalhos com Adirley, Zózimo Bulbul, entre outros diretores. Atua junto a grupos de teatro paulistanos como o Coletivo Comum e o Grupo Folias. e pós-graduando em Cinema na ECA USP. Coordena junto à Rede Emancipa o Cinemancipa, escola popular de cinema, e ministra cursos de audiovisual em diversos espaços. Colabora com diversas publicações como crítico de cinema (Revista Época, dLe Monde Diplomatique, Valor Econômico, entre outras). Seu último longa-metragem, “Curtas Jornadas Noite Adentro”, estreou recentemente no DocLisboa, sendo exibido em festivais na França, Espanha e China.

*Dia 12 de outubro (feriado) não haverá aula

Local da atividade: Espaço de Tecnologias e Artes (ETA) no Sesc Osasco.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.