Imagem: divulgação
Imagem: divulgação

Clube de Leitura Mi Eco: Febre Tropical

com Desirée Helissa Casale, Julia Salazar Matos e Telma Franco Diniz

Guarulhos

Duração: 120 minutos

16

atividade online

Grátis

Inscrições online a partir do dia 2/8 em inscricoes.sescsp.org.br

Datas e horários

De 30/08 a 06/09

30/08 • Terça • 19h30
06/09 • Terça • 19h30
Imagem: divulgação
Imagem: divulgação

Clubes de leitura são grupos organizados para discussão de um livro específico nos quais as pessoas ledoras falam sobre suas impressões e análise da narrativa. Quando estes clubes se utilizam do recorte de literatura feminina, obviamente além de serem sempre mulheres escritoras, o foco político e de gênero também está presente visto que compartilham e circulam obras ou nomes pouco conhecidos, permitindo a visibilidade das narrativas criadas a partir deste olhar.

Ultrapassada a barreira comercial que foi fixada à literatura feminina produzida como nicho mercantil, é importante difundir a escrita das mulheres pela perspectiva de produtora e promotora de saberes, seu direto à voz além de capacidade de criação literária, estética e crítica.

Considerando a pluralidade de vivências dentro do próprio feminino, que ora nos aproxima, ora nos distancia, quanto mais pudermos conhecer as narrativas diferentes das nossas melhor poderemos validar nossas existências. Neste caso do clube de leitura Mi Eco partiremos da América Latina por sua variedade cultural e étnica ao mesmo tempo que a origem linguística e colonizada nos faz criar vínculos de formação histórica. As tramas que conduzem a narrativa escrita também se estabelecem nos fios dos bordados, que tramam expressões artísticas desenvolvidas desde a antiguidade e que encontraram no forma no feminino, seja por questões culturais intrínsecas ao gênero quanto contemporaneamente em forma de resistência e luta.

Assim a união destas expressões artísticas se encontroam em um encontro virtual no qual as participantes discutem uma obra de escritora latino-americana, indicado com antecedência, e em outro encontro presencial transforma as partes mais significativas para si em bordado, com diferentes suportes (bastidor, mão livre, fotografia etc), abarcando as partes críticas e criativas no projeto Mi Eco, o eco de nossas vozes por nós mesmas. 
 
Desiree Helissa há 10 anos trabalha com arte e educação, na parte de mediação e coordenando educativos em diversas instituições culturais de SP. Sua pesquisa envolve: bordado, palavra, identidade, ancestralidade def.,  deslocamento e corpo. Integra os coletivos: Filomena, Coletivo Feminista Helen Keller de mulheres com Deficiência, Yoga Para todes Brasil, Produz o programa EntreTecer do Portal Fruta Preta. Atualmente, dá aulas de Yoga, está na coordenação educativa da ocupação Estamos Aqui e é educadora na Casa de Cultura do Parque. 
 
Julia Salazar Matos é estudante de Letras (USP – Português/Espanhol) e uma das criadoras e mediadoras do clube Nuestra America, que se dedica à leitura de obras latino-americanas. Trabalhou com ensino em escolas e cursinhos populares, tradução, correção e revisão. Colaborou com a Revista Puñado #7 – publicação que traz traduções inéditas de autoras latino-americanas e caribenhas ao Brasil. Atualmente, trabalha com o 6° ano do ensino fundamental e mantém um perfil de divulgação literária, o Só Falo de Livro. 
 
Telma Franco Diniz é doutora em Estudos da Tradução (USP/2018), quando trabalhou com a prática de letramento Pensar Alto em Grupo para mediar poesia com grupos de crianças do ensino fundamental. Atua principalmente com tradução de poesia e de literatura infantil. É editora da revista ‘Cadernos de Literatura em Tradução’ (USP), preparadora de textos, e consultora literária do selo editorial Lexikos Bambini. 

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.