Imagem: Lucas Sampaio
Imagem: Lucas Sampaio

Da quebrada pro mundo

Lançamento do livro e bate-papo com Alexandre Ribeiro. Participação de Fred Di Giacomo.

24 de Maio

Duração: 120 minutos

L

atividade presencial

Grátis

Local: Tecnologias e Artes - 4º andar

Data e horário

De 16/08 a 16/08

Terça

19h as 21h

Imagem: Lucas Sampaio
Imagem: Lucas Sampaio

O escritor Alexandre Ribeiro fala sobre seu novo romance, a ficção afrofuturista Da quebrada pro mundo. Encontro com mediação do escritor e editor Fred Di Giacomo.

Quando as quebradas brasileiras vão se internacionalizar? Com o fim da desigualdade? Possivelmente.
Mas e se uma revolução das cores fosse capaz de acelerar esse processo?

Em Da quebrada pro mundo, Alexandre Ribeiro apresenta, através da história de amor entre dois jovens pardos, um Brasil que está sendo revolucionado por uma vacina contra o vírus do racismo: a vacina colorida. A partir daí somos convidadas/os a observar um Brasil que vai gradualmente sendo colorido e é obrigado a reparar as cores do passado. Tudo isso aos olhos do paciente número um, Luiz Gama, e de seu grande amor, Nikenssile.

Alexandre Ribeiro é autor do livro de poesia “Inflorescência” e dos romances vencedores do prêmio ProAC Prosa “Reservado” e “Da quebrada pro mundo”. Desde 2016 esse jovem escritor de 24 anos de idade desenvolve trabalhos com a literatura periférica pelo mundo. Foi finalista do prêmio Jabuti com o livro “Prato firmeza: guia gastronômico das quebradas de São Paulo”. Em 2018 foi contemplado no ProAC Prosa e publicou “Reservado”. Em 2019 participou da Feira do Livro de Frankfurt com o lançamento de “Reserved”, a versão traduzida para o inglês de seu romance de estreia. Em 2020 participou da Feira do Livro do Porto e teve aparições nos jornais após ter vendido seu livro para o presidente de Portugal. Em seu último romance, “Da quebrada pro mundo”, o autor debate um novo Brasil sob a ótica do afrofuturismo. Alexandre é morador da Favela da Torre em Diadema, por conta de uma bolsa de estudos atualmente está vivendo na Alemanha.

Fred Di Giacomo foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2019 com seu romance de estreia “Desamparo”, Fred é um caipira punk nascido no sertão paulista. Colunista do Uol, trabalha como escritor, editor e jornalista tendo editado o “Prato firmeza: guia gastronômico das quebradas de São Paulo”. Entre seus projetos multimídia estão infográficos e games sobre ciência e filosofia que alcançaram repercussão internacional. É editor do livro “Da quebrada pro mundo”.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.