Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Encontros Ameríndios

Exposição

Vila Mariana

Duração: 90 minutos

L

atividade presencial

Grátis

Local: Hall dos elevadores

Datas e horários

De 31/07 a 13/02

Sábado

Sábado, das 10h às 20h45

Domingo

Domingo e feriado, das 10h às 18h30

Terça a Sexta

Terça, quarta e quinta, das 9h às 20h; sexta, das 9h às 20h (nos dias em que houver programação no Teatro, a visitação poderá ser feita até as 20h45)

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

O Sesc Vila Mariana apresenta a exposição Encontros Ameríndios, de 31/7/21 a 13/2/22, que tem a coordenação de Sylvia Caiuby Novaes e curadoria de Aristoteles Barcelos Neto, com a proposta de explorar possibilidades dialógicas a partir do encontro entre as artes dos povos Haida e Tahltan (Canadá), Guna (Panamá), Shipibo Konibo (Peru) e Huni Kuin (Brasil).

A exposição, incluindo pinturas, desenhos, arte digital, bordados e entalhe em madeira, apresenta obras do Coletivo MAHKU Huni Kuin, da Terra Indígena Alto Rio Jordão, no Acre (Brasil); das artistas Shipibo-Konibo Olinda Silvano, Wilma Maynas, Silvia Ripoca, Ronin Koshi Arias Silvano e Dora Inuma Ramírez do Alto Ucayali e da Comunidade de Cantagallo em Lima no Peru; das artistas Guna Ana Bella Fernandez, Angelmira Owens Perez, Benilda Mores, Briseida Iglesias, Buna Bipi, Conciencia Grace Rodriguez, Dilma Gardel, Edita Lopez, Emilsy Fernandez, Flor Fernandez, Gilda Tejada, Lea Amelta Tejada, Lonilda Gonzalez, Lucrecia Places, Rosalia Tejada e Victoria Gonzalez da Comarca Guna Yala no Panamá; dos artistas Haida Gwaai Edenshaw e Jaalen Edenshaw do Arquipélogo de Haida Gawaii no Canadá; e do artista Tahltan Alano Edzerza de Telegraph Creek também no Canadá.

A escolha das obras se baseia em dois caminhos, sendo um deles o estudo curatorial aprofundado dos povos originários e suas obras, e o outro, a tradução intercultural das ideias e motivações de seus artistas por trás de suas produções, com o objetivo de trazer a criatividade individual dos artistas, as mudanças em suas obras ao longo do tempo, o universo temático abordado por cada um, as preferências plásticas e estéticas e as questões filosóficas e cosmológicas das artes desses povos ameríndios. O processo curatorial foi guiado a partir das biografias e reflexões dos artistas indígenas tendo como uma das preocupações o protagonismo de seus autores.

Assim, a exposição se propõe, por meio de reflexões e ações educativas, estimular e ampliar o conhecimento sobre os povos originários e suas artes, apresentando suas diferentes comunidades, filosofias e cosmovisões existentes, trazendo convergências e desafios que tornam os mundos ameríndios reconhecíveis e comunicáveis entre si.

Artistas que integram a Encontros Ameríndios
Coletivo MAHKU Huni Kuin, da Terra Indígena Alto Rio Jordão, no Acre (Brasil); das artistas Shipibo-Konibo Olinda Silvano, Wilma Maynas, Silvia Ripoca, Ronin Koshi Arias Silvano e Dora Inuma Ramírez do Alto Ucayali e da Comunidade de Cantagallo em Lima no Peru; das artistas Guna Ana Bella Fernandez, Angelmira Owens Perez, Benilda Mores, Briseida Iglesias, Buna Bipi, Conciencia Grace Rodriguez, Dilma Gardel, Edita Lopez, Emilsy Fernandez, Flor Fernandez, Gilda Tejada, Lea Amelta Tejada, Lonilda Gonzalez, Lucrecia Places, Rosalia Tejada e Victoria Gonzalez da Comarca Guna Yala no Panamá; dos artistas Haida Gwaai Edenshaw e Jaalen Edenshaw do Arquipélogo de Haida Gawaii no Canadá; e do artista Tahltan Alano Edzerza de Telegraph Creek também no Canadá.

Orientações para sua Visita
Protocolos de segurança
Em todas as unidades do Sesc São Paulo estão sendo adotadas medidas para diminuição do risco de contágio e propagação do novo coronavírus, conforme as orientações do poder público.

Acesso à unidade

É necessário apresentar comprovante de vacinação contra COVID-19 (2ª dose ou dose única) para ingressar nas unidades do Sesc no estado de São Paulo. Poderá ser apresentado:

• Comprovante de vacinação físico, recebido no ato da vacinação;
• Comprovante de vacinação impresso ou digital, disponibilizado pelas plataformas VaciVida e ConectSUS ou pelo aplicativo e-saúdeSP.

A utilização de máscara cobrindo boca e nariz durante toda a visita, assim como a medição de temperatura dos visitantes na entrada da unidade são obrigatórias.

Protocolo em caso de sintomas
Se você apresentar os sintomas relacionados à Covid-19, procure o Serviço de Saúde e permaneça em isolamento social.

Catálogo da exposição:

Pessoas com mais de 12 anos deverão apresentar comprovante de vacinação contra COVID-19, evidenciando DUAS doses ou dose única para ingressar em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo.

O comprovante pode ser físico (carteirinha de vacinação) ou digital e um documento com foto.

O uso da máscara é obrigatório durante toda sua permanência na Unidade.

Para atividades com ingresso, será necessário apresentar o QR Code na entrada da atividade.

Consulte antecipadamente em sescsp.org.br sobre o funcionamento do estacionamento da unidade promotora do evento.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.