Êxodos
Êxodos

Êxodos

Ramo

Santana

L

atividade presencial

Grátis

Local: Área de Convivência

Abertura dia 29/9, às 19h.

Datas e horários

De 29/09 a 29/01

Terça a Sexta

das 9h às 18h

Sábado

das 10h às 18h

Domingo

das 10h às 16h

Êxodos
Êxodos

A exposição Êxodos apresenta uma pesquisa e produção pictórica na qual o artista faz conexões poéticas e estéticas entre bairros (Vila Maria e Canindé), Escolas de Samba (Unidos do Peruche e Unidos de Vila Maria) e o Carandiru, explorando suas potências, paradoxos e complexidades. Para propor esse diálogo, serão apresentadas as obras 111 e a série pinturas suspeitas. 
 
A obra 111 (neo ex-voto) se dedica a refletir rememorar e encontrar meios de cura como enfrentamento aos processo de vilanização de homens pretos/periféricos após o 30º aniversário do massacre dos 111 do Carandiru, rememorados em 2022. 
 
As pinturas suspeitas têm como ponto de partida as relações entre os territórios, como materialização das memórias, seus fluxos e refluxos a partir do projeto de crescimento da cidade e do processo de gentrificação. São apresentadas 6 pinturas sobre lambe-lambe: Ode à Yonice Costa Ramos, Ode à Walter Ramos, Ode à Xangô da Vila Maria, Ode à Família da Silva: Maria Auxiliadora da Silva e João Cândido da Silva, Ode à Carolina Maria de Jesus e Ode à Dona Sebastiana. 
 
Ramo é bacharel em Arte Visuais. Pesquisa os desdobramentos do verbo Construir desde os processos identitários e de pertencimento territorial, à criação de espaços rituais que reverberam no imaginário da cultura popular contemporânea.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.