Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Jogos Indígenas: Xondaro, a arte corporal dos Guarani

Com integrantes do povo Guarani-Mbya.

Sesc Verão

Campo Limpo

Duração: 30 minutos

L

atividade presencial

Grátis

Local: Tenda de Convivência

Sem retirada de ingressos.

Datas e horários

De 11/02 a 11/02

11/02 • Sábado • 16h00
11/02 • Sábado • 17h00
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Apresentação e vivência com integrantes do povo Guarani-Mbya da aldeia Kalipety, localizada no território Tenondé Porã (Parelheiros).

Xondaro e xondaria são termos usados pelos Guarani Mbya para se referir a seus guerreiros e auxiliares na vida comunitária. Sua existência replica-se em vários âmbitos e em diversas funções. As divindades – os Nhanderu – têm seus Xondaro, que são suas ramificações e seus emissários. Os xamãs, as lideranças políticas e todos os coletivos de seres também têm seus Xondaro.

Os Xondaro Guarani Mbya também possuem uma dança – xondaro jeroky -, em que treinam sobretudo suas habilidades de esquiva. É um saber que requer leveza corporal e astúcia, e que os Guarani Mbya colocam em prática em seu longo processo de resistência territorial e cosmológica frente ao mundo dos Juruá, os não indígenas. Assim, o termo Xondaro é um conceito que refere a uma dança, a uma função e a um modo de ser desse povo”.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.