Foto: Alicia Peres
Foto: Alicia Peres

Linha Vermelha

Com Cia Dual Cena Contemporânea

Queremos Férias!

Santo André

Duração: 60 minutos

L

atividade presencial

Grátis

Local: Área de Convivência

Data e horário

De 11/12 a 11/12

Domingo

16h às 17h

Foto: Alicia Peres
Foto: Alicia Peres

Duas atrizes negras são interceptadas por guardas da corte no momento em que começariam uma apresentação. Tem início uma perseguição, tendo as técnicas de cordas circenses como condutoras da dramaturgia ao longo de todo o espetáculo. Misturando dança, teatro e circo, o espetáculo Linha Vermelha mergulha na estética das óperas e comédias do Brasil do século 18 para estabelecer diálogos com questões culturais e sociais contemporâneas. A perseguição a artistas, principalmente negras, lança olhares sobre a permanência de questões étnicas e raciais que persistem em nossos dias. Com personagens usando grandes perucas e roupas exageradas que satirizam figuras da corte portuguesa, o espetáculo aborda conteúdos históricos e sociais de modo lúdico para plateias de todas as faixas etárias.  Ficha técnica:  Direção Geral e Artística: Mônica Augusto e Ivan Bernardelli Direção Criativa e Dramaturgismo: Mirella Façanha Dramaturgia: Mônica Augusto Jogo de Cena: Erika Moura Elenco: Ivan Bernardelli, Mônica Augusto, Tamirys O’hanna e Vinicius Francês Trilha Sonora: André Vac Torres Figurino e Adereços: Fábio Namatame Operação de Som: Amanda Leones Fotografia e Registro em Vídeo: Alicia Peres Marketing Digital: Ventuna Digital Produção: Amanda Leones (Versa Cultural) Assessoria Contábil e Financeira: Juliana Rampinelli Calero 

Cia. Dual:Criada em 2011, a DUAL realiza pesquisas artísticas a partir de mitologias e fenômenos históricos associados à cultura brasileira. Sua trajetória teve início com o espetáculo “Duo Para Dois Perdidos”, espetáculo que aborda o diálogo entre contrastes corporais inspirado no universo de “Dois Perdidos Numa Noite Suja”, do dramaturgo brasileiro Plínio Marcos. Em 2014, evocou as tensões religiosas do Brasil colonial para criar “Terra Trêmula”, espetáculo que propõe o encontro de Ogum com São Miguel Arcanjo em meio ao contraste de luz e sombra do barroco brasileiro. Em 2016, mergulhou no mundo indígena, através de intercâmbios realizados na aldeia Guarani Guyrapa-Ju, para criar “Profetas da Selva”, espetáculo que trata das extensas jornadas territoriais rumo a Yvy Marã Ey, a Terra Sem Mal prometida pela mitologia Guarani. Em 2017 estreou “Chulos”, espetáculo inspirado na mitologia ao redor das Folias de Reis e em 2018 criou “Tríptico Sertanejo”, espetáculo que adentra os sertões brasileiros e traz à cena as complexas paisagens, mitologias e modos de ser sertanejos. Ao longo de sua trajetória a companhia participou de importantes Mostras de Teatro e Dança em cidades do Amapá, Bahia, Ceará, Minas Gerais, São Paulo, Pará, Pernambuco e Rio Grande do Sul, além de Santa Cruz de La Sierra e La Paz, na Bolívia. 

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.