Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Massembas de Ialodês – Samba: substantivo feminino para organização de mulheres negras

com Beth Mandisa, Camila Trindade, Jurema Werneck, Luzinete Borges e Núbia Regina Moreira

Dossiê da Diáspora - Presença e Resistência Negra no Mundo

Pompeia

Duração: 120 minutos

L

atividade presencial

Grátis

Local: Comedoria

Retirada de ingressos com uma hora de antecedência.

Data e horário

Quarta

Dia 24/08, quarta às 20h

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Helena Theodoro é uma intelectual negra contemporânea de Sueli Carneiro, Lélia Gonzales, Beatriz Nascimento, Jurema Werneck. Sua atuação contribuiu para o fortalecimento dos movimentos de mulheres nas décadas de 1970 até os dias atuais. Neste encontro, falamos dessa trajetória e capilaridade da presença das mulheres negras na sociedade.

Jurema Werneck (RJ)
Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (1986), mestrado em ciências e em Engenharia de Produção pela Coordenação dos Programas de Pós-graduação de Engenharia/COPPE/UFRJ (2000) e doutorado em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Co-fundadora de Criola, organização não governamental fundada em 1992. Livros e artigos publicados sobre população negra, cultura negra, situação das mulheres negras; racismo; saúde das mulheres negras, direitos sexuais e reprodutivos; políticas públicas para equidade de gênero e raça; saúde da população negra, bioética e direitos humanos.

Núbia Regina Moreira (BA)
Professora titular da Universidade Estadual do Sudoeste de Bahia. Coordenadora do Grupo Oju Obinirin-Observatório de Mulheres Negras (CNPq-UESB). Integra a Rede de Carioca Etnoeducadoras (Clasco); a Rede Latino-americana e Caribenha de pesquisas sobre Feminismos de Terreiros (RELFET). Os meus interesses de pesquisa são: produção cultural de mulheres negras; processos de racialização e currículo; epistemologias feministas negras; e trajetórias sociais, artísticos.

Luzinete Borges (SP)
Assistente Social especialista em Habitação de Interesse Social e participação popular, faz parte do Centro de Estudos Periféricos – CEP da UNIFESP e do coletivo Acadêmicas das Sambas. Desenvolve pesquisa no mercado de trabalho das mulheres do samba.

Intervenção musical

Beth Mandisa (SP)
Cantora, Compositora, Poetisa, nascida e criada na periferia da Zona Sul de São Paulo, a mais velha de 3 irmãs. Integrante do Quilombo Cultural Ybira Samba. Iniciei minha vida com a música através do Sarau Samba Original. Tive a oportunidade de participar do elenco da série Aruanas. Algumas referências: Luiz Carlos da Vila, Bernadete, Ivone Lara.

Camila Trindade (SP)
Cantora e compositora. Paulistana – embuense, filha de baianos, carrega na sua música ancestralidade e poesia. Com um timbre doce, porém forte, mescla influências que vão do rock and roll ao samba, abordando as durezas do cotidiano sob o prisma de mulher negra, gorda e periférica.

Instrumentistas – Massembas

Analu
Cantora ,musicista, integrante do projeto Zanza e amigas, com residência no Bar 34, área central de São Paulo a quatro anos, integrante do projeto Dinastia Preta com as pretas e gordas. Bacharel em Direito.

Carol Nascimento
Cantora, compositora e educadora do Grajaú. Em 2014 integrou a ala dos compositores do Kolombolo diá Piratininga. Em 2015 participou das Sambadas, roda de samba de mulheres. No mesmo ano entrou para o elenco da Cia. de Artes do Baque Bolado onde teve contato as linguagens da dança, percussão e perna de pau. Em 2019 é convidada pela Cia. dos Inventivos de Teatro onde atuou como artista criadora até o fim de 2021.

Helô Ferreira
É bacharel em música e mestre em Educação. Como violonista e arranjadora atua no novo cenário do samba paulistano. Em 2021 e 2022 atuou como diretora musical de dois festivais no Vale do Paraíba e está dirigindo o primeiro disco do Grupo Dona Rua.

Kamila Alcantara
Musicista, há 20 anos e integrante do Samba de Dandara .

Kelly Adolpho
Cavaquinista, percussionista, ritmista de escola de samba,iniciou na música aos 16 anos, passou por alguns projetos sociais como Pingo de Gente , acompanhou cantores como Glória Bonfim,Mart,nalia, Fabiana Cozza,Leci Brandão, Toninho Nascimento,faz parte dos conjuntos musicais,Samba pros Orixás,Massembas de Ialodês, Raquel Tobias e Mulheres no Sincopado

Monalisa Madalena
Percussionista de samba . Desde 2011 é integrande do grupo de samba Roberta Oliveira e o Bando de Lá onde tem como instrumento fixo , pandeiro, cuíca e efeitos. Também é percussionista do compositor Anderson Soares e Daniel Arruda, onde participou da gravação do cd de ambos.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.