Revistaria
Revistaria

Mesa 4: Na periferia do sistema – invenção e insubordinação

Revistaria

Revistaria

Ipiranga

Duração: 120 minutos

L

atividade presencial

Grátis

Local: Espaço de Tecnologias e Artes

Data e horário

De 04/12 a 04/12

Domingo

Dia 4/12, domingo, às 15h.

Revistaria
Revistaria

Mesa de debate sobre a produção literária e editorial, e suas questões nas regiões periféricas do Brasil. Esta mesa tem como objetivo traçar um paralelo entre estética e ética, entre arte e política, abordando o papel das revistas e da literatura no processo de construção de um país democrático e leitor.

Convidados: Daniel Martins (Periferias), Fabiana Gibim (Cardume) e Suzi Soares (Sarau do Binho). Mediação de Paulo Cesar Marciano.

Abertura com videopoema de Leo Thim.

Leo Thim é Bacharel em Estética e Teoria do Teatro na UNIRIO/RJ e mestrando no PPGAC/IA – UNICAMP. Tem experiência na área de antropologia teatral e literatura, com ênfase em teatro, historiografia, documentos e memória. No campo da pesquisa atua na área do teatro asiático, documento histórico e montagem do corpo, as formas de se contar a história e a compreensão da fabulação e do realismo mágico como forma de construção de si, do texto e do material. Faz parte do conselho editorial da Revista Sala 400 e é editor da O Barong Edições. Publicou pela editora Urutau, O Livro de Fantasmas Sozinhos, e também, textos dramatúrgicos como Chama: Incêndio Strindberguiano na revista Sala 400; Mistério Pandêmico para um Corpo na revista Habitat, da Artefato Edições; O Touro na Revista Maldita, dos Malditos Dramaturgos; o ensaio Ideograma como montagem pela Compouco Edições e o livro Julie Taymor: o fogo, a sombra o rito, através do ProAc/LAB – Histórico de Realização.

Daniel Martins é editor executivo e tradutor na editora Periferias | Instituto Maria e João Aleixo desde 2017. É mestre em Letras árabe, com foco em poesia dialetal egípcia, pela FFLCH/USP.

Fabiana Gibim é editora e fundadora da sobinfluencia edições. É membro do grupo Art & Protest, da Beinecke Rare Book and Manuscript Library, da Yale. Pesquisa a cultura do protesto nos grupos insurgentes entre os anos 50 e 2000, em especial os movimentos Pós- e Pro-Situs, Surrealismo e Dadaísmo Revolucionário e Grupos Autonomistas e Movimentos de 77. É editora de filosofia e política radical e, entre suas edições, estão Desejo e Revolução, de Félix Guattari, Bifo Berardi e Paolo Bertetto, Por uma arte revolucionária independente, de André Breton e Diego Rivera, Por uma Insubordinação Poética, org. Guy Girard e o periódico Cardume.

Suzi Soares tem 56 anos, nasceu na zona sul de São Paulo, região onde vive até hoje. Junto com seu companheiro Binho, criou o Sarau do Binho, movimento literário que existe há mais de 20 anos. É também produtora e curadora da Felizs – Feira Literária da Zona Sul.

Paulo Cesar Marciano, ator, roteirista, escritor e produtor cultural. PC como é conhecido, é morador de Heliópolis e produz diversos eventos para fomentar a cultura local. Entre eles o Slam do Helipa, Sarau do Helipa e em destaque o projeto Editora Gráfica Heliópolis. A EGH nasceu em dezembro de 2018 com apoio cultural do Itaú Cultural através do Edital Rumos. Em um ano o projeto publicou 56 títulos, sendo 20 de escolas públicas da região e 36 de grupos e escritores solo da região. Atualmente a EGH está com 76 títulos publicados. PC Marciano organiza oficina de literatura e audiovisual na comunidade onde vive.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.