Foto: Gal Oppido
Foto: Gal Oppido

Noa Stroeter quinteto

Apresenta Prece

Instrumental Sesc Brasil

Consolação

AO VIVO
12

atividade presencial e online

Local: Teatro Anchieta

Youtube do Instrumental Sesc Brasil

Você também pode adquirir seu ingresso nas bilheterias a partir das 17h do dia do show

Foto: Gal Oppido
Foto: Gal Oppido

Depois de uma extensa atuação musical na Europa e no Brasil, tendo participado de inúmeros projetos e ainda compartilhando seu trabalho com o Caixa Cubo Trio, o contrabaixista Noa Stroeter estreia seu primeiro trabalho autoral, Prece, em que explora mais a fundo sua pesquisa como compositor e contrabaixista acústico. Lançado em  2020 pelo selo Pau Brasil Music, as faixas tiveram produção de Noa e de seu pai, Rodolfo Stroeter; transitando com desenvoltura por diversos estilos musicais, ele elege a música brasileira como fonte de inspiração de seu trabalho inédito. Para o show do Instrumental Sesc Brasil, a formação em quinteto traz Noa no contrabaixo e alguns dos mais significativos músicos da atual geração do cenário instrumental brasileiro: Daniel D’Alcantara (trompete e fluguelhorn), Josué dos Santos (sax tenor e flautas), Marcos Romera (piano) e Vítor Cabral (bateria). 
 
Paulistano, Noa Stroeter começou a estudar música com seu pai e seu tio, Levy Miranda, na Groove Curso Livre de Música. Em 2008, ganhou bolsa de estudos no Conservatório Real de Haia (Holanda), onde cursou o bacharelado e se formou Mestre em Contrabaixo e Composição em 2014. Trabalhando desde cedo, ele vem explorando sua versatilidade em diversos trabalhos como instrumentista, compositor, arranjador e produtor musical. Noa lidera, junto com os músicos Henrique Gomide e João Fideles, o Caixa Cubo, projeto de música contemporânea brasileira; atuante desde 2010, o grupo tem oito álbuns gravados e diversas apresentações em grandes festivais internacionais. Em suas colaborações mais recentes o músico participou gravando, compondo e na criação das trilhas das duas últimas produções do diretor Ismael Ivo, Afro-Atlântico e Jardim Oriental dos Primeiros Desejos (com direção musical de Rodolfo Stroeter e Lelo Nazário), na última peça do dramaturgo Mario Bortolotto, O Homem que Matou Liberty Valence, e na trilha para a obra Amazônia, presente na última exposição de Sebastião Salgado. 

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.