Foto: Claudia Rangel
Foto: Claudia Rangel

Esgotado

Oficina de violino popular


Esgotado

Centro de Música

Consolação

Duração: 360 minutos

14

Grátis

Data e horário

De 02/02 a 04/02

Quarta a Sexta

15h às 17h

Esgotado

Foto: Claudia Rangel
Foto: Claudia Rangel

Oficinas teórico-práticas voltadas para violinistas e interessadas/os neste instrumento, com o intuito de apresentar diferentes abordagens sobre o violino a partir das vertentes do popular e do erudito (execução, repertório). Betina Stegmann (violino erudito) e Wanessa Dourado (violino popular) ministram as oficinas. Com Wanessa Dourado.

Wanessa Dourado entrou para o universo da música aos 11 anos, quando decidiu estudar violino. A partir dos 16, ingressou em várias orquestras de São Paulo, como Orquestra Experimental de Repertório, OCAM e Camerata Fukuda. Mais tarde, estudou na EMESP Tom Jobim e na Faculdade Cantareira. Já participou de vários festivais, tocou em inúmeras casas de shows e teatros, além de ter sido musicista convidada da Orquestra Jazz Sinfônica e da Orquestra Sinfônica da USP. Aos 21 anos, Wanessa iniciou os estudos na música popular por meio do choro, na maior parte do tempo de forma autodidata, frequentando rodas e a cena do choro paulista. A artista é cofundadora do quarteto Fios de Choro, grupo que mistura o choro com ritmos pernambucanos. Durante viagens de pesquisa em Pernambuco, começou sua atuação como rabequista, sob a influência de Renata Rosa e do mestre Luiz Paixão. Com o Fios de Choro, lançou o disco TRAMA em 2017 e, desde então, vem desenvolvendo composições e arranjos para o conjunto. Em 2021, Wanessa criou o projeto Violino Toca Choro, em que ensina música popular brasileira no violino. Jovem talento da música instrumental brasileira, recentemente apresentou no Instrumental Sesc Brasil o show Passagem, uma amostra de suas composições e produção musical nos últimos anos. Na essência do trabalho, destacam-se a mudança de olhar para o violino além do erudito e a aproximação da musicista junto ao choro e ao forró.

 

Conheça também a Oficina de violino erudito, com Betina Stegmann, de 26 a 28/1, quarta a sexta, das 15h às 17h.

Pessoas com mais de 12 anos deverão apresentar comprovante de vacinação contra COVID-19, evidenciando DUAS doses ou dose única para ingressar em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo.

O comprovante pode ser físico (carteirinha de vacinação) ou digital e um documento com foto.

O uso da máscara é obrigatório durante toda sua permanência na Unidade.

Para atividades com ingresso, será necessário apresentar o QR Code na entrada da atividade.

Consulte antecipadamente em sescsp.org.br sobre o funcionamento do estacionamento da unidade promotora do evento.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.