Sexo dos Anjos (Foto: Divulgação)
Sexo dos Anjos (Foto: Divulgação)

Sexo dos Anjos

Com Kate Hansen e Liza Vieira

Pinheiros

Duração: 60 minutos

16

atividade presencial

Local: Auditório (3º andar)

Sexo dos Anjos (Foto: Divulgação)
Sexo dos Anjos (Foto: Divulgação)

Sexo dos Anjos

Duas personagens inspiradas em Max e Ernest das tiras de jornal e Vladimir e Estragon, da peça “Esperando por Godot”, discutem sobre a morte enquanto esperam pelo embarque a uma viagem.

Num jogo entre mentiras e verdades, sonhos e realidade, os personagens vivem situações inusitadas, das quais o público inevitavelmente participa até seu surpreendente desfecho.

De maneira filosófica, mas clara e divertida, aparentemente caótica, mas carregada de reflexões sobre gênero, papéis sociais, o teatro representado no dia a dia na vida em sociedade, a pesada carga da existência humana diante do conhecimento de sua morte, Sexo dos Anjos torna-se, no corpo e na voz de duas atrizes competentes e sensíveis, um espelho que entretém enquanto faz pensar.

 

FICHA TÉCNICA

TEXTO: FLÁVIO DE SOUZA

DIREÇÃO: JAIRO MATTOS

DIRETOR ASSISTENTE: CARLOS BALDIM

ELENCO: KATE HANSEN E LIZA VIEIRA

MAQUIAGEM: LEOPOLDO PACHECO

FIGURINO: LEOPOLDO PACHECO E CAROL BADRA

CENÁRIO E DESENHO DE LUZ: ALOYSIO BURTIN

FOTOGRAFIA: JOÃO CALDAS

OPERAÇÃO DE LUZ: REYNALDO THOMAZ

OPERAÇÃO DE LUZ E SOM: ADRIANA DHAN

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO: JOSÉ PINA

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: MARIO SERGIO LOSCHIAVO

PRODUÇÃO: MS39 PRODUÇÕES LTDA

 

FLAVIO DE SOUZA – DRAMATURGO

Trabalhou como ilustrador, ator e diretor de teatro e cinema. Estreou na literatura em 1986, com o livro “Vida de Cachorro”. Foi um dos integrantes do grupo teatral “Pod Minoga”, juntamente com Naum Alves de Souza, Carlos Moreno, Mira Haar e Dionísio Jacob. Escreveu a trilogia “Sexo dos Anjos”, “Fica Comigo Esta Noite” e “Vice Versa”,
todas as obras discutindo a morte com muita graça e leveza. Participou da criação do “Castelo Rá-Tim-Bum”, com o cineasta Cao Hamburger e também criou o “Mundo da Lua”, “Rá-Tim-Bum” e “Ilha Rá-Tim-Bum”.

JAIRO MATTOS – DIRETOR

Iniciou sua carreira nos circos Royal, Chambinho, Circo-escola picadeiro, Metrópole arte-circo entre outros. É co-fundador do grupo Parlapatões Patifes e Paspalhões e do Teatro de Câmara de São Paulo. No teatro, trabalhou como ator em vários espetáculos, entre eles, “O Concilio do Amor”, “Notícias Silenciosas”, “Esperando Godot”, “Love Maiakowiski – Lili Brick”, “Atos e Omissões”, “O Sonho de um Homem Ridículo”, “Os Coveiros”, “Barrela”, “A Rainha da Beleza de Leenane”, “Medusa de Rayban”, “A Queima Roupa”, “Fuck You Baby”, “Uma Fabula Podre”, “Nossa Vida Não Vale Um Chevrolet”, “Novas Diretrizes em Tempo de Paz”, “O Cara que Dançou Comigo”, “Aula Magna com Stálin”, “Berço de Pedra”, “Jornada de um Imbecil até o Entendimento”. Dirigiu os espetáculos “Cata-Dores”, “Carro de Paulista”, “Tarde de Palhaçada”, “Leila Baby”, “Cooconings”, “As Mais Fortes”, “Tem Café no Bule”, “Acácias”, “Lágrima de Vidro”, “Sobre a Arte de Cortar Bifes”, “Em Alguma Margem no Rio”, “Bargaia”, “O Sequestro”, “Meu Filho Meu Tesouro”, “Le Défunt”, “Alzira Power”, “Brutal”, entre outros.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.