Tony Tornado - Foto arquivo pessoal
Tony Tornado - Foto arquivo pessoal

Tony Tornado

Santana

12

atividade presencial

Local: Teatro

Ingressos à venda na web a partir de 11/10, às 12h. Venda nas bilheterias a partir de 13/10, às 17h.

Tony Tornado - Foto arquivo pessoal
Tony Tornado - Foto arquivo pessoal

Com mais de 50 anos de carreira como cantor, Tony Tornado volta aos palcos acompanhado pela banda Funk Essência e seu filho Lincoln Tornado. O show apresenta marcos da música brasileira, clássicos da soul music e trabalhos próprios como “BR-3”, “Podes Crer, Amizade” e “Me Libertei”, além de “Festa de Santo Reis”, sucesso na voz de Tim Maia. 
 
Tony Tornado – Antônio Vianna Gomes (Tony Tornado), aos 11 anos de idade fugiu de casa e foi parar no Rio de Janeiro onde se tornou menino de rua e ganhava a vida vendendo amendoim e engraxando sapatos. Aos 18 anos serviu na Escola de Paraquedismo de Deodoro junto com o empresário Silvio Santos. 
 
Tony iniciou sua carreira artística nos anos 60 com o nome artístico de Tony Checker, dublando e dançando no programa “Hoje é dia de Rock” de Jair de Taumaturgo, nessa época Tony imitava os cantores Chubby Checker e Little Richard. Ainda nos anos 60, viajou aos Estados Unidos onde morou por cinco anos em Nova Iorque, trabalhou em vários locais, como em um lava-rápido. Nessa época, Tony conheceu outro brasileiro que também morava em Nova Iorque, o também cantor Tim Maia. De volta ao Brasil, trabalhou no conjunto de Ed Lincoln. Cantou também numa boate cujo dono o obrigava a se passar por estrangeiro. 
 
Em 1970, adotou o nome com o qual passou a ser conhecido “Tony Tornado”. Influenciado por James Brown, Tony foi um dos artistas que introduziu a Soul Music e o Funk na música brasileira. Nesse mesmo ano, ao lado do Trio Ternura defendeu a canção “BR-3”, que conseguiu o primeiro lugar no V Festival Internacional da Canção, o festival mais importante do país com sua interpretação imponente e marcante, junto a rodopios e maneira de dança particular. Essa tornou a dança mais praticada e imitada no país. 
 
Estreou na televisão em 1972 com a novela Jerônimo, da TV Tupi. Participa frequentemente de várias novelas e minisséries. Seu papel de maior destaque na TV foi Gregório Fortunato, o “Anjo Negro”, chefe da segurança pessoal do presidente e estadista Getúlio Vargas, na minissérie Agosto, de 1993, baseada na obra de Rubem Fonseca. Outro papel marcante de sua carreira foi o capataz Rodésio, que trabalhava para a viúva Porcina (Regina Duarte), em Roque Santeiro, tão marcante que, em um dos finais gravados, era Rodésio quem terminava ao lado de Porcina, que no entanto foi vetado pela emissora Globo por medo da reação do público. Atualmente, Tony encontra-se no elenco do programa Zorra, na Rede Globo. 
 
Além disso, com mais de 50 anos de carreira, voltou a se apresentar nos palcos de todo país cantando seus maiores sucessos, acompanhado da banda Funkessência e de seu filho, o cantor e também ator Lincoln Tornado. 

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.