5ª Mostra Sesc de Cinema chega na plataforma Sesc Digital

29/11/2022

Compartilhe:

“Cafundó: O Quilombo Não Está no Passado”, de Daiane Pettine, é um dos destaques da programação

De 1 a 31 de dezembro, a Mostra Sesc de Cinema Paulista apresenta uma seleção de filmes recentes, produzidos em 2022 no Estado de São Paulo, que ficaram de fora do circuito comercial, com exibição on-line e gratuita na plataforma Sesc Digital.

O evento é a quinta edição paulista da Mostra Sesc de Cinema, realizada em todo país pelo Sesc, com o objetivo de incentivar a produção nacional independente que não chega ao circuito comercial de exibição, priorizando a seleção de realizadores brasileiros que abordem temas ligados a pluralidade cultural do país ou que se desdobram em olhares exteriores que dialoguem com as realidades brasileiras.

Confira todos os títulos abaixo e boa sessão!

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

SE ESSA RUA FOSSE MINHA
Dir.: Julia Lea de Toledo | Brasil | 2022 | 39 min | Documentário | 10 anos

Este documentário revela um outro aspecto da cidade maravilhosa, que não se vê nos cartões postais. Em uma pequena rua do centro, quatro indivíduos compartilham aspectos íntimos de sua luta diária por sobrevivência enquanto aguardam por soluções incertas.

MEU QUARTO DOS SONHOS
Dir.: Leticia da Silva Apolinário | Brasil | 2022 | 3 min | Animação | Livre

Dividir o quarto não é uma tarefa fácil, principalmente na hora de decorá-lo. Ao chegarem em sua nova casa, as irmãs gêmeas Ana e Hannah se enfrentam em uma longa batalha para definir quem conseguirá ter o quarto que sempre sonhou.

NÓS, A TERRA E ELES
Dir.: Vitor Campanario | Brasil | 2020 | 25 min | Documentário | 12 anos

Na periferia de São Paulo, uma comunidade envolta pela Mata Atlântica e condomínios, vive o dia a dia do conflito por terra, moradia e direitos. Há mais de 15 anos, os moradores unidos criam soluções criativas de educação ambiental e geração de renda em uma área alvo de interesses de especulação imobiliária.

VOCÊ JÁ TENTOU OLHAR NOS MEUS OLHOS?
Dir.: Tiago Felipe | Brasil | 2020 | 4 min | Documentário | 14 anos

Quem dita o que um corpo negro necessita? Você já tentou olhar nos meus olhos?

UMA PACIÊNCIA SELVAGEM ME TROUXE ATÉ AQUI
Dir.: Érica Sarmet | Brasil | 2021 | 26 min | Ficção | 18 anos

Cansada da solidão, Vange vai a uma festa lésbica pela primeira vez.

UM ARQUIVO, DOIS OFÍCIOS
Dir.: Maria Julia Andrade | Brasil | 2021 | 30 min | Documentário | Livre

Duas cineastas e uma historiadora são apresentadas aos arquivos relativos à Inês Etienne Romeu, única sobrevivente, que se sabe, da “Casa da morte”. Estes arquivos serão o eixo de uma discussão com ambas acerca das questões de seus ofícios quando abordam registros do passado.

TRAÇOS
Dir.: Andreza Furtado | Brasil | 2022 | 25 min | Documentário | Livre

Cinco mulheres contam histórias sobre cicatrizes que possuem pelo corpo e compartilham o processo de auto aceitação que vai além dos próprios traços.

SÉRIE NOVOS ARTISTAS DA ARTE CONTEMPORÂNEO: XADALU TUPÃ JEKUPÉ
Dir.: Jaqueline Vasconcellos | Brasil | 2021 | 11 min | Documentário | Livre

Xadalu Tupã Jekupé é um artista visual urbano indígena contemporâneo. Sua trajetória busca revelar sua identidade indígena em intervenções artísticas que ocupam tanto espaços abertos quanto fechados. O alcance de suas obras têm sido tão grande que o artista é reconhecido pelos Guarani Mbyá como um mensageiro deste povo.

QUANDO OS POMBOS INVADEM A SALA DE JANTAR
Dir.: Bruno Wadio | Brasil | 2020 | 4 min | Documentário | 14 anos

A rua e o museu, o spray e a tinta óleo, a batida eletrônica e as cordas clássicas em sua relação dialética. Passado e presente se devoram em uma performance antropofágica onde o novo nasce da reelaboração do velho e aqueles que como pombos vilipendiados eram forçados às migalhas, se recusando a se colocarem às beiras da mesa do jantar, agora impõem sua presença no festim do devir histórico.

O MELHOR LUGAR DO MUNDO É AGORA
Dir.: Caco Ciocler | Brasil | 2021 | 74 min | Documentário | 12 anos

“O melhor lugar do mundo é agora” é um filme que se utiliza da própria premissa da atuação, do jogo entre o real e a ficção, para imaginar um mundo em que o isolamento tornou a arte impossível e o artista, inútil. Como também se vale das próprias impossibilidades das premissas fundamentais na realização de toda e qualquer obra audiovisual, pelo isolamento imposto pela pandemia, para criar um retrato de uma época onde o próprio cinema é impossível e a arte em geral, extinta.

O CICLOPE
Dir.: Guilherme Cenzi e Pedro Achilles | Brasil | 2021 | 8 min | Documentário | Livre

Uma mulher lembra da última visita feita ao seu pai na prisão. Nesse encontro, ele conta sobre a história do Ciclope, uma criatura amaldiçoada que desde o dia em que nasce, já sabe o dia em que irá morrer.

O CADERNO DE PACHA
Dir.: Pedro Urizzi e Estevan Muniz | Brasil | 2021 | 30 min | Documentário | Livre

Pacha é uma parteira em uma zona de guerra na Colômbia. A história íntima de sua vida, filosofia e profissão é o ponto de partida para um retrato mais amplo da vida vivida apesar dos obstáculos intransponíveis; em um mundo devastado pela guerra, pobreza e uma espiral interminável de violência.

NEGRITOO
Dir.: Paulo Taman | Brasil | 2020 | 21 min | Documentário | Livre

O artista Negritoo realiza um trabalho de graffiti na Rua Tabapuã, em São Paulo, e faz reflexões sobre racismo e sobre a sua trajetória no mundo da arte.

NAMIDÁ
Dir.: Renata Jesion | Brasil | 2021 | 9 min | Ficção | Livre

Três irmãs tentam sobreviver a uma praga local num lugar distante e perdido no tempo. Os vizinhos da região já decidiram o que fazer. Agora é a vez delas fazerem suas escolhas, mesmo em meio a fatalidades e sem um destino em vista.

MULHERES DO AYÊ: SABERES ANCESTRAIS ATRAVÉS DAS ERVAS
Dir.: Bea Andrade e Bruna Vieira | Brasil | 2021 | 38 min | Documentário | Livre

Mulheres do Ayê é um documentário produzido pelo coletivo Onilé que faz parte do projeto Te Cuido Preta, fomentado pelo Programa VAI 2020, da Secretaria Municipal da Cultura de SP. Conta a vivência de 05 mulheres pretas e afro indígenas residentes da zona leste de São Paulo e suas relações com as plantas e ervas no autocuidado do corpo em diversas dimensões.

IRMÃOS DE TINTA
Dir.: Marta Nehring | Brasil | 2022 | 8 min | Documentário | Livre

Para enfrentar a extrema-direita no Brasil, o Atelier Arte Livre atua politicamente, por meio da arte, na periferia de São Paulo. Desse trabalho nasceu uma dupla que pinta a quatro mãos, num processo de aprendizado recíproco pela troca de experiências de vida e da arte.

MAPUTO NAKUZANDZA
Dir.: Ariadine Zampaulo | Brasil e Moçambique | 2022 | 60 min | Ficção | Livre

Amanhece na capital de Moçambique. Jovens saem de uma festa e nos quintais senhoras iniciam o dia. Um homem corre, uma mulher chega de viagem, um turista passeia, um trabalhador apanha o transporte público e a rádio Maputo Nakuzandza anuncia o desaparecimento de uma noiva.

LORA
Dir.: Mari Moraga | Brasil e Portugal | 2020 | 17 min | Documentário | 12 anos

Na maior cidade do Brasil, Lora é uma mulher livre e plena de presença, que apresenta outra forma de pensar sobre pessoas em situação de rua.

JOÃO NO REINO DE PAPELÃO
Dir.: Rodrigo Vulcano e Lucas Lima | Brasil | 2022 | 16 min | Animação | Livre

João é um menino que gosta das coisas simples, um Manoel de Barros mirim. Durante um dia de chuva ele sai em busca de sua coroa de rei. Nessa jornada ele encontra amigos que o ajudam a dar novos sentidos a sua busca.

GANGA
Dir.: Fiona Maria | Brasil | 2021 | 6 min | Experimental | 10 anos

Enquanto registra uma festa em homenagem à linha cigana do terreiro de umbanda regido por sua mãe, uma jovem universitária desabafa com seu exnamorado numa carta nunca entregue que reflete sobre o passado de seus relacionamentos e possibilidades para o futuro.

FOGO BAIXO, ALTO ASTRAL
Dir.: Helena Ignez | Brasil | 2021 | 5 min | Documentário | 14 anos

Momentos de uma mulher em quarentena. Ao acordar dança ao som de blues, café da manhã em pé, sol, meditação. Textos políticos filosóficos sobre o momento. Afirma ser uma preciosidade…um ser humano.

FLUXOS
Dir.: Bruno Rico | Brasil | 2022 | 72 min | Documentário | 16 anos

Um registro da trajetória de vidas que, contra o preconceito e a violência, pulsam nas ruas de São Paulo. Dentinho é artista de rua e luta contra o crack. França é um trecheiro viajante que descobre sua vocação política no Comitê POP RUA. Janaina é moradora de uma ocupação na cracolândia.

EU NÃO SEI DANÇAR, MAS DANÇO
Dir.: Fábio Rogério | Brasil | 2022 | 14 min | Documentário | 10 anos

Um cineasta vai à Espanha para exibir seu novo curta-metragem. Sem nenhum dinheiro para desfrutar dos luxos da cidade, ele vagueia pelas ruas e reflete sobre a sua condição de artista independente, em que tenta sobreviver sem ilusões de um falso glamour.

ETERNI
Dir.: Iago Sartini | Brasil | 2021 | 14 min | Documentário | Livre

Para tentar se recuperar da tristeza pela morte do irmão mais novo, morto devido a uma doença cerebral que o fez perder a memória e degenerar seu corpo, um homem viaja a um lugar extremo do planeta. Sozinho naquele lugar e no alto de uma montanha, ele encontra o equilíbrio entre vida e morte. Dois anos depois, ele retorna àquele lugar e, de modo subjetivo, conta que só ali, na Terra do Fogo, exausto, com frio, e à beira de um abismo, ele vê o rosto de seu irmão e pôde, enfim, deixá-lo dormir.

ESTAS LÁPIDES ONDE HABITAMOS
Dir.: Ana Machado e Vitor Artese | Brasil | 2022 | 20 min | Ficção | 16 anos

Acompanhamos a rotina acelerada de um entregador em São Paulo que tenta balancear sua vida profissional com sua vida social e familiar. Seu contexto permite apenas lidar com questões através de áudios de WhatsApp, enquanto percorre a cidade para fazer entregas. Em seu percurso, encontra com outras pessoas, ligadas sempre por um desejo em comum: um respiro em meio ao caos de uma cidade de concreto.

ELES NÃO VÊM EM PAZ
Dir.: Pedro Oranges e Victor Cazuza | Brasil | 2021 | 4 min | Ficção | Livre

Enquanto dois irmãos assistem uma matéria de jornal sobre seres extraterrestres, o irmão mais velho faz uma analogia sobre o seu mundo ser invadido por visitantes indesejados.

E SE JOSÉ FOSSE DEUS
Dir.: Aryani Marciano | Brasil | 2020 | 2 min | Documentário | Livre

Um retrato feito de José Carlos Marciano a partir do olhar de sua filha. O curta traz a presença divina dentro de uma pessoa real, num paralelo entre o José pai de Jesus, a figura do Deus Católico e o próprio pai da artista. Entre uma marcenaria e o cuidado das plantas, José se mostra um personagem de várias facetas, com composições musicais autorais que formam a trilha sonora do filme, além de referências de uma ancestralidade negrodiaspórica transmitidos pela dança e pelo axé. Gravado em celular durante o período de pandemia.

CAFUNDÓ: O QUILOMBO NÃO ESTÁ NO PASSADO
Dir.: Daiane Pettine | Brasil | 2021 | 25 min | Documentário | Livre

Filmado no Quilombo do Cafundó em 2021, o curta-documentário propõe uma atualização dos conceitos de quilombo, tecnologia e relacionamentos. Partindo de relatos pessoais de cinco moradoras do Quilombo que fica a cerca de 100 km de São Paulo, política, agricultura e ancestralidade se transformam em alimentos diários de alegria e resistência mostrando que definitivamente, o Quilombo não está no passado.

BONITA
Dir.: Mariana França | Brasil | 2022 | 25 min | Documentário | 12 anos

O documentário apresenta as vivências de três mulheres pretas de gerações distintas e que são ou já foram atravessadas pelo mesmo sentimento: a solidão e a solitude da mulher negra.

CADIM
Dir.: Luiza Pugliesi Villaça | Brasil | 2022 | 6 min | Ficção | Livre

Em meio a terras áridas e destruídas, Seu Zé caminha carregando seu pássaro Chico em uma frágil gaiola. Pouco depois de se estabelecer em um terreno saudável, tiros vindos de fazendeiros obrigam o andarilho a fugir, sem perceber que o pássaro havia sumido. Seu Zé, então, deve continuar sua jornada e reencontrar Chico, de quem tanto sente falta.

GERMINO PÉTALAS NO ASFALTO
Dir.: Coraci Ruiz e Julio Matos | Brasil e Inglaterra | 2022 | 79 min | Documentário | Livre

Quando Jack inicia seu processo de transição de gênero, o Brasil mergulha em uma onda de extremo conservadorismo. “Germino Pétalas no Asfalto” acompanha as transformações em sua vida e no país, atravessados por um governo de extrema direita e por uma pandemia devastadora. Através de um relato íntimo do cotidiano de Jack e seus amigos, vemos florescer uma rede de afeto e solidariedade que se constitui em meio a um contexto adverso.

Conteúdo relacionado

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.