Conheça as exposições no Sesc com recursos de acessibilidade

20/04/2022

Compartilhe:

O Sesc São Paulo está permanentemente atento à diversidade dos públicos que frequentam as unidades. Por isso, além da acessibilidade física nas unidades, cada vez mais atividades – presenciais e on-line – contam com recursos de acessibilidade, como Libras, legendas, audiodescrição e recursos táteis. A oferta deles possibilita que as pessoas com deficiência possam usufruir de seus direitos culturais, acessando experiências e serviços variados. 

Reunimos, abaixo, as exposições em cartaz nas unidades da capital, interior e litoral que contam com recursos para todos os públicos curtirem. Aproveite!

Vista da exposição Amazônia, de Sebastião Salgado
Vista da exposição Amazônia, de Sebastião Salgado, em que a foto mostra as obras refletidas na água. Foto de Matheus José Maria.

Amazônia, de Sebastião Salgado
Sesc Pompeia

Após terminar Gênesis, sua exploração fotográfica da natureza ainda intacta do nosso planeta, Sebastião Salgado orientou seu olhar em direção ao Brasil, e mais precisamente a Amazônia. Ele passou longas temporadas junto com doze comunidades indígenas isoladas, navegou no gigantesco Rio Amazonas e seus afluentes e sobrevoou a densa floresta tropical com suas fronteiras montanhosas mais áridas. A mostra conta com curadoria de Lélia Wanick Salgado e traz um total de 205 fotografias inéditas no Brasil. Saiba mais no link.

Visitação:  até 31/07/2022 

Horários: Terça a sábado, das 10h30 às 21h (com entrada até as 19h30); Domingo e feriado, das 10h30 às 18h (com entrada até as 16h30). Até 31 de julho. 

Local: Área de Convivência 

Serviços de acessibilidade:  

  • Audiodescrição, videolibras, recursos e maquetes táteis e acessibilidade física. 
  • Equipe educativa disponível ao atendimento de pessoas com deficiência. 
  • Cães-guia e cães de serviço acompanhantes de pessoas com deficiência são bem-vindos aos espaços do Sesc.
Vista da exposição que traz na porção superior o título “Raio que o parta” em fundos coloridos e em diferentes profundidades. Foto de Vitor Penteado.

Raio-que-o-parta: Ficções do moderno no Brasil
Sesc 24 de Maio

Uma reflexão sobre a noção de “arte moderna” no Brasil para além da década de 1920 e do protagonismo muitas vezes atribuído pela história da arte a São Paulo. A mostra integra o projeto Diversos 22, do Sesc São Paulo, que celebra o centenário da Semana de Arte Moderna e o bicentenário da Independência, refletindo criticamente sobre as diversas narrativas de construção e projeção de um Brasil, e traz cerca de 600 obras de 200 artistas, como Lídia Baís, Mestre Zumba, Genaro de Carvalho, Anita Malfatti, Tomie Ohtake, Raimundo Cela, Pagu, Alberto da Veiga Guignard, Rubem Valentim, Tarsila do Amaral, Mestre Vitalino, dentre outros. Saiba mais no link.

Visitação: até 07/08/2022  

Horários: terça a sábado, das 9h às 20h30 | domingo e feriado, das 9h às 17h30. 

Educativo: Visitas mediadas para o público espontâneo: Sábado e domingo, às 11h e 15h. Duração de 40 min. 

Visitas para grupos agendados: Terça a quinta, às 10h30, 14h30 e 18h30. Duração de 1h30. 

Agendamento através de contato prévio pelo email agendamento.24demaio@sescsp.org.br 

Serviços de acessibilidade: 

  • Recursos táteis, videolibras, audiodescrição.  
  • Para que você possa usufruir do recurso da audiodescrição, recomendamos que compareça à exposição com seu próprio fone de ouvido para acessar este conteúdo.
  • Equipe educativa disponível ao atendimento de pessoas com deficiência. 
  • Cães-guia e cães de serviço acompanhantes de pessoas com deficiência são bem-vindos aos espaços do Sesc. 

Colagem de Arnaldo Antunes sobre frase do filme A Idade da Terra, de Glauber Rocha
Colagem de Arnaldo Antunes sobre frase ” Acorda humanidade”, do filme A Idade da Terra, de Glauber Rocha.


Cartas ao Mundo, de Bia Lessa
Sesc Avenida Paulista 

Um manifesto. Um grito. Uma necessidade urgente de (re)pensar o mundo atual com os olhos – cabeça e coração – de Glauber Rocha. Três universos em caos controlado, suportes para olhares apurados e críticos dirigidos para a realidade em que estamos inseridos, para um contexto de pouco caso e desinteresse pelo outro, de declínio da capacidade de convivência, do que é público, coletivo, e de tudo aquilo que isso representa. Criada por Bia Lessa, a exposição-manifesto “Cartas ao Mundo”, calcada na obra de Glauber Rocha, e no contraste entre utopia e distopia, doença e cura, modifica-se aos olhos dos visitantes, com performances e suportes singulares, transformando-se a cada hora e criando diferentes ambientes para cada um dos segmentos videográficos. Saiba mais aqui.

Visitação: até 29 de maio de 2022  

Horários: Terça a sexta, das 12h às 21h, sábados e domingos, das 10h às 18h30.  

Exibição dos filmes: Terça a sexta, às 19h30. Sábados, domingos e feriados, às 11h30, 14h30 e 17h30. Terça e sexta: “Asfixia”, quarta: “Mercadoria”, quinta: “O Comum”, sábados, domingos e feriados: 11h30 – “Asfixia”, 14h30 – “Mercadoria” e 17h30 – “O Comum”.  

Performances: Terça a sexta, às 19h e 20h30, sábados, domingos e feriados, às 10h, 11h15, 12h30, 14h, 15h30 e 17h15.  

Agendamento de grupos: agendamento.avenidapaulista@sescsp.org.br 

Local: Praça (Térreo)                                                                                                                                         

Serviços de acessibilidade:                                                       

  • Audiodescrição, audioguia, recursos táteis e tradução em Libras.  
  • Ao longo da exposição o visitante encontrará QR Codes para acesso ao conteúdo online para os recursos de áudio e imagem. Há também um carrinho de recursos táteis (disponível por intermédio dos educadores da exposição). 
  • Equipe educativa disponível ao atendimento de pessoas com deficiência. 
  • Cães-guia e cães de serviço acompanhantes de pessoas com deficiência são bem-vindos aos espaços do Sesc.
Visitantes interagem com os recursos da exposição Darwin, o original. Em primeiro plano, uma visitante usando máscara e blusa verde manipula um painel. Foto: Renata Teixeira.

Darwin, o original
Sesc Interlagos 

A exposição apresenta, por meio de peças audiovisuais, maquetes e obras interativas a vida, as teorias e o legado da revolucionária produção científica de Charles Darwin (1809-1882), famoso naturalista, biólogo e geólogo inglês, conhecido mundialmente por suas contribuições ao conhecimento da origem e evolução das espécies na Terra. A mostra marca um novo capítulo da parceria entre o Sesc São Paulo e a instituição francesa Universcience, que concebeu e montou a exposição em seu formato original juntamente ao Museu de História Natural da França. Saiba mais no link.

Visitação:  até 11/12/2022

Horários: Quarta a Domingo. 10h às 16h30  

Local: Hall de Exposições 

Serviços de acessibilidade:  

  • Audiodescrição, braile, audioguia, legendas, recursos táteis e videolibras. 
  • Equipe educativa disponível ao atendimento de pessoas com deficiência. 
  • Ao longo da exposição o visitante encontrará QR Codes para acesso ao conteúdo online para os recursos de áudio e imagem. Há também um carrinho de recursos táteis (disponível por intermédio dos educadores da exposição). 
  • Cães-guia e cães de serviço acompanhantes de pessoas com deficiência são bem-vindos aos espaços do Sesc. 
  • O Sesc Interlagos conta com serviço gratuito de van acessível da entrada da unidade até à Sede Social, que é acessível, contando com elevador, banheiros acessíveis e restaurante e lanchonete fisicamente acessíveis por rampas. Há à disposição cardápios em braile nestes locais. 
Vista da exposição GOLD com grandes fotografias em preto e branco suspensas por cabos e refletidas no piso. À direita, uma visitante com calça laranja e blusa preta caminha, de costas para a câmera. Foto: Dani Sandrini.

GOLD Mina de Ouro Serra Pelada, de Sebastião Salgado
Sesc Santos

Com curadoria e design de Lélia Wanick Salgado, a mostra reúne 53 fotografias, em parte inéditas, feitas pelo fotógrafo Sebastião Salgado na década de 1980 em Serra Pelada, o maior garimpo a céu aberto do mundo. A exposição revela as condições precárias e o cotidiano da mina localizada na região da Amazônia paraense, que em seu auge reuniu mais de 80 mil garimpeiros em busca de ouro. Saiba mais no link.

Visitação: até 31/07/2022 

Horários: Terça a sexta, das 10h30 às 21h. Sábado, domingos e feriados, das 11h às 18h 

Local: Convivência 

Serviços de acessibilidade: 

  • Audiodescrição, audioguia, recursos táteis e conteúdo acessível em Libras e legendas, além de contar com acessibilidade física. 
  • Equipe educativa disponível ao atendimento de pessoas com deficiência. 
  • Cães-guia e cães de serviço acompanhantes de pessoas com deficiência são bem-vindos aos espaços do Sesc. 

Fotografia mostra a primeira sala da exposição “Pasteur, o cientista”. Em primeiro plano, um busto de Louis Pasteur tem projeções de diversos retratos de pessoas relacionadas a ele, por meio de videomapping. Ao fundo, vemos a silhueta de um homem, de costas, que observa um grande mural onde há ilustrações sobre a época de Pasteur, recortes de jornais, uma foto de sua esposa. Foto: Chun.

Pasteur, o cientista
Sesc Santo André

A exposição Pasteur, o Cientista, traz a vida e a obra do francês Louis Pasteur (1822-1895). Com muita dedicação e paixão pelo fazer científico, o cientista contribuiu enormemente para a construção de conhecimentos e práticas que mudaram a história da humanidade.

Estruturada em seis atos, como uma peça de teatro, a exposição é voltada para todos os públicos. Interativa e didática, a mostra conta com vídeos, grafismos, animações, projeções, textos e desenhos, trazendo uma analogia natural com o momento atual do mundo no enfrentamento à pandemia. Saiba mais no link.

Visitação: até 16/10/2022

Horários: Terça a sexta, das 10h30 às 21h. Sábado, domingo e feriados, das 10h30 às 18h30.

Local: Espaço de Eventos

Serviços de acessibilidade:

  • Com braile, audiodescrição e acessibilidade física.
  • Equipe educativa disponível ao atendimento de pessoas com deficiência.
  • Cães-guia e cães de serviço acompanhantes de pessoas com deficiência são bem-vindos aos espaços do Sesc.

Recomendamos o uso de máscara. O uso de máscaras permanece obrigatório nos espaços de atendimento odontológico, ambulatórios e locais de exames dermatológicos

Conteúdo relacionado

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.