Sesc SP

postado em 20/08/2019

Cidades sul-americanas como arenas culturais

Trecho do elevado Presidente João Goulart em São Paulo | Foto: Tuca Vieira
Trecho do elevado Presidente João Goulart em São Paulo | Foto: Tuca Vieira

      


Coletânea reúne a visão de especialistas sobre relação entre espaço urbano e cultura em 14 cidades sul-americanas

 

As Edições Sesc São Paulo lançam a edição brasileira do livro Cidades sul-americanas como arenas culturais, organizado por Adrián Gorelik e Fernanda Arêas Peixoto, com textos de pesquisadores de oito países de diferentes especialidades – antropologia, história, sociologia, crítica literária, arquitetura e urbanismo.

A inspiração para a obra vem do texto do historiador norte-americano Richard Morse, As cidades “periféricas” como arenas culturais, no qual a cidade é pensada como lugar de germinação, experimentação e combate cultural. Desta forma, os autores partem de episódios da vida cultural urbana na América Latina para pensar as relações entre cidade e cultura, trazendo uma perspectiva urbana para a história cultural.

As características da cidade que conferem marcas específicas à produção cultural e os momentos, espaços e situações que fomentaram a relação entre espaço urbano e cultura estão entre as questões desenvolvidas no livro, além de análises voltadas para produções culturais em si que marcaram o ambiente urbano no século XX.

Ao todo, 25 textos compõem a obra, sendo dez deles dedicados a cidades brasileiras – Brasília, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo são analisadas. Os demais artigos tratam das cidades de Bogotá, Buenos Aires, Caracas, Córdoba, La Plata, Lima, Montevidéu, Quito e Santiago do Chile.

Assinam os textos: Adrián Gorelik, Alexandre Araújo Bispo, Ana Clarisa Agüero, Anahi Ballent, Beatriz Jaguaribe, Eduardo Kingman Garcés, Fernanda Arêas Peixoto, Germán Rodrigo Mejía Pavony, Gonzalo Aguilar, Gonzalo Cáceres, Guilherme Wisnik, Gustavo Guerrero, Gustavo Vallejo, Heloisa Pontes, Jorge Myers, José Tavares Correia de Lira, Julia O’Donnell, Lila Caimari, Maria Alice Rezende de Carvalho, Nísia Trindade Lima, Pablo Ansolabehere, Paulo César Garcez Marins, Silvana Rubino, Tamara Rangel Vieira e Ximena Espeche.

Ilustrada com fotografias, mapas e fac-símiles, a obra conta com texto de apresentação escrito pelo arquiteto e professor Nabil Bonduki.


Sobre os organizadores

Adrián Gorelik (Mercedes, Buenos Aires, 1957) é arquiteto e doutor em História (ambos os títulos pela Universidade de Buenos Aires). É pesquisador do Conicet e professor titular da Universidade Nacional de Quilmes, onde dirige o Centro de História Intelectual. É membro do conselho de direção de Prismas: revista de historia intelectual. Entre outros livros, publicou La grilla y el parque: espacio público y cultura urbana en Buenos Aires (1998), Miradas sobre Buenos Aires (2004) e Das vanguardas a Brasília: cultura urbana e arquitetura na América Latina (2005).

Fernanda Arêas Peixoto (Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, 1960) é professora titular do Departamento de Antropologia da Universidade de São Paulo, pesquisadora do CNPq e coordenadora do Grupo de Pesquisa (USP/CNPq) Asa − Artes, Saberes, Antropologia (www.coletivoasa.dreamhosters.com). É autora de Diálogos brasileiros: uma análise da obra de Roger Bastide (2000) e A viagem como vocação (2015), além de coorganizadora de São Paulo: os estrangeiros e a construção das cidades (2011).
 

Veja também:

:: trecho do livro

 

* Serviços:

o que:

Lançamento do livro Cidades sul-americanas como arenas culturais

Bate-papo com os organizadores Adrián Gorelik e Fernanda Arêas Peixoto, seguido de sessão de autógrafos. Grátis.

onde:

Livraria Martins Fontes Paulista | Av. Paulista, 509 - Paraíso, São Paulo - SP

quando:

27 de outubro de 2019 – terça-feira, às 19h30

quanto:

Grátis

 

Produtos relacionados