Sesc SP

postado em 13/12/2019

Retrospectiva 2019, previsões 2020

Patricia Palumbo e Zélia Duncan na Flip 2019. Foto: Edmar Júnior / Sesc
Patricia Palumbo e Zélia Duncan na Flip 2019. Foto: Edmar Júnior / Sesc

      


Desde Vozes do Brasil, lançado na última Flip, até a Coleção Bibliofilia, fruto de uma parceria que vem por aí, relembre o que passou e veja o que preparamos para o ciclo que vai começar

 

Quando se encerrar 2019 teremos coisas boas para lembrar, claro. Mas também será a conclusão de um ano turbulento para áreas como a educação, cultura e meio ambiente, entre outras. Por isso, defender os valores democráticos é cada vez mais necessário, e os livros – sempre eles – continuam a ser uma das melhores ferramentas para contar, compreender e modificar a realidade.

No ano que passou as Edições Sesc São Paulo publicaram 43 títulos impressos e 4 exclusivos na versão digital. Somados a esses, já são mais de 270 livros e cerca de 150 e-books em catálogo. Desde Vozes do Brasil, lançado na última Flip, até a Coleção Bibliofilia, fruto de uma parceria que vem por aí, relembre os eventos que marcaram o ano que passou e veja o que as Edições Sesc São Paulo estão preparando o ciclo que vai começar:

 

Livros lançados

Com tom reivindicatório, Protagonismo negro em São Paulo: história e historiografia, do professor e doutor em História Petrônio Domingues, está entre os lançamentos mais marcantes deste ano. Preocupado em estabelecer o resgate de verdades históricas, o autor narra a experiência negra em São Paulo no decurso pós-abolicionista, quando as relações hierárquicas entre senhores e escravos deixa de existir. Outro livro quente foi Prazeres e pecados do sexo na história do Brasil, livro do sociólogo e filósofo Paulo Sérgio do Carmo que traça um panorama da sexualidade no país e aborda tópicos atuais, como os tabus e as questões de gênero e diversidade.

Ismail Xavier: um pensador do cinema brasileiro foi outro lançamento deste 2019. Organizado por Fatimarlei Lunardelli, Humberto Silva e Ivonete Pinto, o livro presta uma homenagem aos 70 anos de idade de Ismail Xavier, professor universitário e um dos principais teóricos do cinema em atividade. Também merece destaque a edição revista e ampliada do livro Vozes do Brasil: entrevistas reunidas, de Patricia Palumbo. Em nova edição revista e ampliada, a coletânea apresenta vida e obra de 33 personalidades da MPB entrevistadas pela jornalista.

 


No lançamento do livro Encontros com Shakespeare, o ator Tiago Lacerda e grande elenco fizeram a leitura dramática de Hamlet. Foto: Alexande Nunes / Sesc

 

O bardo inglês mais uma vez aportou por aqui, dessa vez no livro Encontros com Shakespeare, do ator e diretor brasileiro Ron Daniels. Radicado na Inglaterra desde os anos 1960, ele foi diretor artístico da mítica Royal Shakespeare Company, onde permanece como um dos diretores honorários. No livro ele apresenta, além de uma magistral aula de teatro, a tradução de Rei Lear, Hamlet, Medida por medida e Macbeth.

Outras publicações importantes que chegaram às livrarias foram Memória da amnésia: políticas do esquecimento, Arte da aula e outros dois títulos da série Mutações: Dissonâncias do progresso e A outra margem da política. No primeiro dessa lista, Giselle Beiguelman propõe uma reflexão em torno do direito à memória em contraposição às ações e políticas de apagamento do passado. No segundo, os organizadores Denilson Cordeiro e Joaci Furtado questionam o papel do educador por meio de entrevistas com professores reconhecidos pelo estímulo à reflexão e pela conjugação entre ensino e pesquisa na universidade. Os títulos da série organizada por Adauto Novaes tratam, respectivamente, dos impasses entre o progresso material e a regressão dos valores da política; e dos dilemas da democracia ao mesmo tempo que vislumbra caminhos para enfrentar as diferentes formas de desigualdade. 

 

Eventos

Como sempre, a editora marcou presença nos mais importantes eventos culturais do país. A Casa Edições Sesc esteve repleta de atividades durante a Festa Literária Internacional de Paraty; fomos à Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas e às a Bienais do Livro do Ceará, do Rio de Janeiro e de Pernambuco. Também estivemos presentes na Feira Joinville, no Festival Mario de Andrade, na Feira Porto Alegre, entre outros.

 

Prêmio

O livro Patrimônio colonial latino-americano, de Percival Tirapeli, ganhou o Prêmio ABCA 2019, concedido pela Associação Brasileira de Críticos de Arte). A publicação abrange três séculos de arte colonial, dividida em Urbanismo colonial, Arquitetura eclesiástica e Arte sacra – mobiliário e ornamentação.

 

Próximos lançamentos


Etapa de impressão da capa de um dos títulos da Coleção Bibliofilia. Foto: Aylton Lelis / Sesc

 

Muitos livros já estão programados para entrar no prelo neste primeiro semestre. Entre eles se destacam Uma árvore da música brasileira, obra em que a pesquisadora Elisa Mori e o músico Guga Stroeter reúnem vinte e quatro artigos sobre variados gêneros musicais no país, sem esquecer movimentos fundamentais como a Tropicália e o Manguebeat. O social em tempos de incerteza, do antropólogo e sociólogo francês Georges Balandier, considerado o criador do termo “terceiro mundo”, configura-se como uma iniciação ao pensamento social atual, apresentando reflexões sobre temas e estudiosos das ciências sociais. Os títulos O que é um livro?, de João Adolfo Hansen, Da argila à nuvem, de Yann Sordet e A sabedoria do bibliotecário, de Michel Melot dão início a Coleção Bibliofilia. Organizada por Plinio Martins Filho e Marisa Midori Deaecto, a coleção é fruto da parceria entre a Ateliê Editorial e Edições Sesc São Paulo e nasce com o intuito transmitir o fascínio exercido pelo livro, seja como mero objeto de consumo ou como símbolo da nossa evolução cultural. 2020 está aí. Vamos lá! 

Produtos relacionados