Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

15 dicas para uma viagem de bicicleta

Encontro Nacional de Cicloturistas.<br>Foto: Clube do Cicloturismo do Brasil
Encontro Nacional de Cicloturistas.
Foto: Clube do Cicloturismo do Brasil

A distância entre um sonho e um projeto é a decisão e o planejamento. Para colaborar com este processo elaboramos esta lista com base na palestra de Walter Magalhães, que aconteceu no dia 15 de janeiro no Sesc Taubaté. Walter é diretor do Clube do Cicloturismo e desde 1991 acumula viagens e histórias pelo Brasil e pelo mundo. A programação sobre cicloturismo no Sesc Taubaté segue com a exposição Nova Zelância: o sonho de uma viagem de bicicleta e com a palestra de Mecânica básica de bicicletas, com Rodrigo Teles,  que acontece no dia 29 de janeiro. Confira as dicas:

1 - Planeje-se
É necessário se preparar para sua aventura. Comece se perguntando: para onde eu vou? Qual é a distância a percorrer? Quais tipos de terreno vou enfrentar? Qual a geografia do lugar? Qual a altitude? A partir daí desenvolva seu plano de viagem: quantos dias vai ficar viajando? Por quais locais você quer passar? Vai se hospedar ou vai viajar totalmente autônomo? Quem opta por viajar autônomo leva bagagem, comida, materiais de acampamento. Isso diminui o custo da viagem, mas por outro lado aumenta o peso a se carregar.

2 - Pesquise sobre seu destino 
Qual a melhor época do ano para este destino? É época de tempestades? De muito frio? De Muito calor? Em que mês o clima estará mais favorável? A melhor dica é conversar com outros viajantes que já tenham feito o mesmo destino que você quer conhecer. Mas o planejamento não é uma amarra. Muitas vezes os roteiros se desenham no próprio local, na conversa com moradores locais.

3 - Escolha uma bicicleta de fácil manutenção e adequada para adaptar outros assessórios
Pense nas possíveis manutenções que você possa precisar fazer em sua bicicleta no caminho. Uma bicicleta com quadro de ferro, por exemplo, é mais fácil de soldar numa emergência. Prefira bicicletas que já venham com os furos para instalação do bagageiro. Do contrário é preciso adapta-lo no eixo da bicicleta. No caso de furar o pneu é preciso desmontar todo o bagageiro para fazer a troca.  Vale a pena também investir em um pé de descanso para apoiar a bike e evitar que ela caia.

4 - Distribua o peso de sua bagagem
O ideal é carregar 70% do peso na parte de trás da bicicleta e dividir o peso equilibradamente entre os dois alforjes. 

Alforjes: nome das bolsas laterais para carregar as bagagens na bicicleta. Alguns modelos são impermeáveis, mas mesmo assim é indicado levar seus pertences em sacos plásticos para evitar que eles se molhem e também para melhorar a organizaçã. Facilita escolher um modelo que se destaque facilmente da base fixadora.

Bagageiro: uma dica para escolher o bagageiro é procurar os que têm pequenos apoios laterais para os alforjes. Eles evitam o contato direto da bolsa com a roda e o desgaste do equipamento. Para instalar um bagageiro dianteiro é necessário instalar braçadeiras de fixação.

5 - Transporte sua bike com segurança
Para chegar ao seu destino muitas vezes você vai depender de outros transportes, seja um avião, um ônibus ou mesmo uma carona. Para facilitar este transporte existe a mala bike, uma espécie de sacola em que você tira o pneu dianteiro e leva a sua bicicleta até o ponto de embarque. As companhias de ônibus, em geral, permitem que a bicicleta seja carregada montada, sem estar em uma bolsa. Já nos aviões é indispensável o uso da mala bike. Uma dica importante é sempre levar a nota fiscal da bicicleta. Algumas empresas de ônibus e companhias aéreas pedem o documento para permitir o embarque.

6 - Invista em acessórios para a bicicleta
Para manter a noção de localização entre os pontos a percorrer é importante usar um ciclocomputador, que calcula as distâncias pedaladas. O GPS é uma boa ferramenta de localização. Fixar na bike suportes para carregar a sua água é muito importante, para facilitar a hidratação durante a pedalada. Instale um bom farol em sua bicicleta. Procure planejar-se para não ter que pedalar durante a noite, mas numa circunstância assim o farol é fundamental para a segurança.

7 - Não deixe de lado a proteção pessoal
Ande equipado com capacete, luvas, óculos escuros. Neste momento tudo tem sua função: os óculos além de protegerem do sol evitam a entrada de insetos, galhos ou ciscos nos olhos. Numa situação de queda, o primeiro reflexo é colocar as mãos para se apoiar, por isso a importância das luvas. Não se esqueça do filtro solar.

8 - Tenha um kit de manutenção
Leve as ferramentas básicas para fazer pequenos reparos na bicicleta, chaves allen, Philips e de fenda. Chave de boca, canivete, chave para trocar corrente e chave de raios, bomba para encher pneus. Para usar bem as ferramentas é importante praticar um pouco de manutenção de bicicletas. Leve também lubrificante e instrumentos para limpeza da bike.

9 - Conheça suas dificuldades
Esta postura contribui para manter o equilíbrio durante a viagem, em uma situação adversa você já está preparado para a dificuldade.

10 - Cuide da Manutenção
Ao fim de cada dia de pedalada dê uma analisada geral na bicicleta e verifique se o que está desgastado ou algo que possa estar quebrado. Durante a pedalada atente-se ao comportamento da bicicleta. Ao ouvir algum barulho estranho ou alguma vibração diferente é melhor parar e verificar qual a causa e evitar uma possível queda.

11 - Tenha o seu kit improviso
Leve materiais que podem ser adaptados em uma emergência como fita adesiva, isolante, elásticos, ‘enfoca-gato’ e alfinete.

12 - Observe seu corpo e sua saúde
Preste sempre atenção aos sinais que seu corpo dá. O cansaço, ou mesmo uma indisposição são indícios que talvez seja necessário diminuir o ritmo ou mesmo dar uma pequena pausa nas pedaladas.

13 - Escolha seu vestuário de acordo com o destino
Capa de chuva, segunda pele, fleece ou dry feet?  Escolha suas roupas especiais de acordo com o clima que vai enfrentar. Ser visto é fundamental, para isso prefira roupas claras.

14 - Treine o condicionamento físico e psicológico
Além da força e do fôlego é importante estar com a mente focada e preparada para as dificuldades. Assim é mais fácil manter o bom humor e curtir sua vigem.

15 - Faça um check list de tudo o que precisa levar
Liste todos os objetos e equipamentos que vai levar, incluindo as coisas mais óbvias como dinheiro, documentos, passagens. Depois de criar seu check list você pode avaliar e adaptar a listagem dependendo de seu destino e também com o objetivo de diminuir o peso.

E aqui temos duas dicas bônus:

Para saber mais sobre o tema, acesse o site do Clube do Cicloturismo do Brasil

Encontre roteiros e divida suas viagens no site bikemap.net

 

produto relacionado Caminhos
Volta ao mundo de bicicleta

Em dezembro de 2001, o arquiteto Argus Caruso Saturnino saiu de Cordisburgo, Minas Gerais, para uma viagem de volta ao mundo de bicicleta, que se estendeu até março de 2005. Seguindo em direção oeste, passou por 28 países e refez as rotas dos Incas, da Companhia das Índias Orientais e da Seda. Este livro reúne fotos e casos que compartilham essa experiência, os encontros do autor com diferentes pessoas de diversas culturas em um relato direto e informal.

Veja um trecho do livro

 

 

 

 

Outras programações