Sobre a Reserva Natural Sesc Bertioga

14/12/2021

Compartilhe:

“No tronco oco de uma embaúba, fervilha um formigueiro sob o olhar faminto de uma rã,

enquanto o sol prateia a teia da aranha e a borboleta namora uma flor de manacá…”

Ficou com vontade de entrar na floresta? E encantar-se com a vida, as formas, as cores, os cheiros e os sons da natureza? Então você está convidado (a) a conhecer a Reserva Natural Sesc Bertioga. Um lugar que desperta sentidos, na zona urbana de Bertioga, litoral do estado de São Paulo.

Na Reserva Natural formada por floresta alta de restinga já foram encontradas mais de 600 espécies da flora e fauna e premissas de trabalho alicerçadas em bases de conservação da natureza, ações educativas e diálogo com a comunidade.

Um passeio pelas trilhas da Reserva, dentre elas, uma possibilita acesso e acessibilidade  a uma área natural protegida para pessoas com e sem deficiências. É vivenciar o sentimento de ser parte da biosfera, o conjunto de vida do nosso planeta, junto às pessoas, embaúbas, formigueiros, rãs, aranhas, borboletas, manacás… 

Reserva Natural Sesc Bertioga – uma floresta dentro da cidade. 


Visitação

A visitação em áreas naturais protegidas é uma das formas de estimular o sentimento de pertencimento das pessoas com o ambiente natural. As atividades de visitação na Reserva fazem parte do projeto educativo e buscam estimular o contato das pessoas com os ambientes naturais colaborando com a saúde física, mental e espiritual daqueles que interagem com a floresta, além de possibilitar a troca de saberes e conhecimentos gerando momentos de contemplação, aprendizado e ampliando relações de afeto e respeito mútuo.

Aproveitar o espaço ao ar livre, contemplar e ter contato com a natureza, perceber diferentes cheiros, cores e sons. O Receptivo da Reserva Natural é de fácil acesso e possui recursos de acessibilidade.

A Reserva Natural Sesc Bertioga está aberta ao público de terça a domingo, das 8h30 às 17h30, e a visitação é gratuita.

Conheça os espaços educadores interativos e a Trilha do Sentir.

Jardim das Brincadeiras 

foto: Silvio Dutra

Um lugar interativo que estimula o brincar livre e a contemplação da natureza. Apresenta formas circulares com diferentes possibilidades de exploração e aprendizagem. Um espaço em constante transformação onde as pessoas poderão interagir com as plantas, intervir e inventar novos brinquedos. Nesse espaço queremos estimular a liberdade, a criatividade, o livre brincar em contato com a natureza. Provocar o contato com as texturas, cores e cheiros da natureza. Este espaço foi concebido por Ciranda da Vida,  Guilherme Blauth e colaboradores. 

Domo Geodésico 

foto: Silvio Dutra

O domo geodésico é uma grande escultura que reflete conceitos de sustentabilidade, interdependência, versatilidade e flexibilidade. É composta por uma diversos triângulos em madeira que criam uma superfície semi-esférica. Pela sua forma circular colabora com a socialização, rodas de conversa para iniciar ou finalizar atividades de visitação, cirandas, atividades de observação do céu e/ou meditação. 

Trilha do Sentir

foto: Junior Castro

As visitas mediadas, conduzidas com agentes de educação ambiental da unidade, acontecem nos seguintes dias e horários:

  • Quartas, quintas e sextas, às 9h, 10h e 14h*
  • Sábados e domingos, às 09h, 11h e 14h*

* Inscrições 15 minutos antes, diretamente na Reserva Natural. 10 vagas por visita.

Orientações para sua visita

foto: Fotonativa

Para acessar a Reserva, maiores de 12 anos precisam apresentar comprovante de vacinação contra Covid-19 (duas doses ou dose única) e um documento com foto. A máscara, cobrindo boca e nariz, continua obrigatória.

Crianças deverão estar acompanhadas de seus responsáveis. 

Recomendamos levar a garrafinha ou copo para água, além do uso de roupas leves e confortáveis, e repelente para insetos.


Acessibilidade

– Quem pode visitar a Reserva Natural Sesc Bertioga, entrar na mata, integrar-se ao ambiente natural, perceber-se parte da biodiversidade e vivenciar os aprendizados que ela proporciona?  

– Todas as pessoas podem!

Acessibilidade é um dos princípios da Reserva Natural Sesc Bertioga. Os seus espaços foram planejados e implantados considerando a arquitetura com desenho universal¹, para receber pessoas com e sem deficiência. As estruturas de acesso à floresta também estão entre as múltiplas dimensões presentes no conceito de acessibilidade: física, cultural, atitudinal e comunicacional. 

Trilha do Sentir é composta por um deque suspenso de madeira com 960 metros lineares, sem degraus e, com corrimãos em três alturas. Bancos e áreas para descanso permitem momentos de contemplação e interação com a floresta. Um conjunto de recursos de acessibilidade com placas interpretativas táteis com textos, ilustrações e Braille auxiliam na mediação com o público.  

O projeto expográfico² do Receptivo da Reserva foi desenvolvido a partir das informações do Plano de Manejo e de elementos da identidade cultural local, e é composto por fotos, infográficos, mapas táteis, vídeos com recursos de audiodescrição, legendas, interpretação em LIBRAS e peças de comunicação com leitura em Braille. 

Uma equipe de agentes de educação ambiental, guarda-parques e orientadores de público está dedicada ao acolhimento, diálogo e à mediação educativa, disposta a trocar experiencias e aprender com todas as pessoas que visitam a Reserva Natural Sesc Bertioga. 

¹Desenho Universal: O conceito de Desenho Universal, criado por uma comissão em Washington – EUA, foi inicialmente chamado de Desenho Livre de Barreiras, por ter seu enfoque voltado à eliminação de barreiras arquitetônicas nos projetos de edifícios, equipamentos e áreas urbanas. Esse conceito evoluiu para Desenho Universal, pois passou a considerar não só o projeto, mas principalmente a diversidade humana de forma a garantir a acessibilidade a todos os componentes do ambiente. Comissão Permanente de Acessibilidade do Município de São Paulo, 2002. 

²Projeto Expográfico é um conjunto de elementos que visa a melhor forma de apresentação de conteúdos e ideias. No caso da Reserva, são todos os recursos utilizados ao longo do percurso do visitante (painéis, placas informativas e de sinalização, fotos e mapas táteis, equipamentos de som e vídeo, etc.).


Estudos de conservação e a integração com a comunidade

Clube dos Observadores de Aves, em registro antes da pandemia | foto: Cadu de Castro

A Reserva Natural Sesc Bertioga conta com eixos de trabalho em temas relacionados à conservação da natureza, com ações formativas, além de projetos com as comunidades que estimulam a sustentabilidade. Saiba mais aqui.


Plano de Manejo

A participação das pessoas é uma premissa da Reserva Natural, desde a sua criação, como princípio fundamental ao educar para a sustentabilidade e a conservação da natureza. 

Uma das etapas importantes na trajetória da Reserva foi em 2014, quando oito equipes de pesquisadores das mais diferentes áreas de conhecimento, coordenadas pelo Instituto Ecofuturo, adentraram a cidade e a mata por 24 meses. O objetivo foi estudar os meios físico, biótico e socioeconômico, aspectos históricos e culturais e outras dimensões que pudessem contribuir para o diagnóstico desta área, localizada entre a serra e o mar, no município de Bertioga. 

O envolvimento da comunidade do entorno da Reserva foi estimulado por meio de reuniões, rodas de conversa, encontros e entrevistas para que as pessoas pudessem compartilhar suas impressões, expectativas e sonhos que tinham ao pensar na criação desta reserva. Como resultados destes encontros surgiram o Coletivo Educador, a Rádio Reserva, projetos que seguem movimentando jovens e adultos em prol das questões socioambientais.

De todo esse aprendizado, que envolveu o diálogo com mais de 300 pessoas e 50 instituições, resultaram programas, projetos e ações reunidos em um importante documento denominado Plano de Manejo, um documento técnico de referência para a gestão de áreas naturais protegidas. Ele estabelece seu zoneamento (suas divisões) e as normas que devem orientar e regular o uso de seus espaços e recursos, além de prever ações de proteção, visitação, turismo, educação ambiental, gestão e pesquisa.

Para a Reserva Natural Sesc Bertioga, foram definidos os seguintes objetivos de manejo:

1.  Proteger a biodiversidade e ampliar a conectividade da paisagem de restinga dentro de uma matriz urbana. 

2.  Reforçar a ação socioeducativa da instituição, por meio de programas de vivências, convivências e oportunidades de interação com o ambiente, proporcionando experiências transformadoras. 

3.  Contribuir com o desenvolvimento humano e social, tendo como premissa a valorização das identidades culturais locais. 

4.  Promover o diálogo com as demais unidades de conservação regionais. 

5.  Incentivar a pesquisa científica, gerando e difundindo conhecimento a partir de uma ampla rede de parcerias.


Biblioteca Virtual

Acesse as materiais de divulgação e artigos científicos relacionadas à Reserva Natural Sesc.  

Folheto sobre a Reserva Natural Sesc Bertioga

ARTIGOS CIENTÍFICOS

A importância das restingas e dos ambientes costeiros para a conservação das aves do estado de São Paulo, sudeste do Brasil – Autores: Marcelo Bokermann, Sandra Pivelli, Odemir de Freitas Junior e Fabio Schunck.

Clique aqui

Pinto-d’água-carijó Coturnicops notatus registrado pela primeira vez na costa sudeste do Brasil (Speckled Rail Coturnicops notatus recorded for the first time in coastal south-east Brazil) – Autores: Marcelo Bokermann, Emerson Luís Costa e Fabio Schunck.

Clique aqui

Avifauna de Bertioga – Inventários do Clube de Observação de Aves de Bertioga – Autores: Marcelo Bokermann e Sandra Regina Pardini Pivelli.

Clique aqui

Plano de Manejo Sesc Bertioga

Clique aqui


Conteúdo relacionado

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.