Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

A nova temporada do Cápsulas de Afeto

*Por Caroline de Rienzo e Carlos Henrique, educadores do Sesc Ribeirão Preto


Em tempos pandêmicos faz-se necessário perguntar-se: que afetos nos atravessam e criam morada em nós? São muitos os estímulos e sensações que a atualidade nos apresenta, e olhar pra dentro de nós e para esses nossos afetos se faz urgente e necessário no cuidado da nossa própria existência. 

Inspirado e movido por questões como essas é que surge o Cápsulas de Afeto, uma proposta poética e sensível que teve início nos primeiros meses da pandemia com indicações e leitura de poesias que pudessem ser um refrigério em meio a dias turbulentos.  Um alento em meio ao caos. 

Do compartilhamento dessas poesias, nasce o desejo de ampliar olhares. Nasce o desejo de colocar essas vozes, a dos próprios jovens, com toda a sua potência criativa em destaque e evidenciar o que eles produzem, como produzem, o que e como protagonizam as suas ações. Como se colocam no mundo. Existindo e resistindo por meio da sua arte.  

Assim como as transformações e permanências que habitam em nós, o Cápsulas de Afeto se renova então para compartilhar o que essas juventudes têm para nos dizer e ensinar. O que permanece é o desejo de construir pontes, alcançar corações e mentes pelo afeto, nos permitir afetar e sermos afetados por essa diversidade que se apresenta diariamente diante de nós. 

A partir de agora, o Cápsulas de Afeto traz o tom que as juventudes dão nas suas diversas linguagens. É por meio de seus trabalhos autorais anteriores à pandemia ou movidos por ela que falam das suas subjetividades e da relação com o seu território.  

A cada temporada, iremos conhecer os trabalhos desses e dessas jovens artistas e articuladores culturais e iremos bater um papo com eles e elas sobre seus anseios e inspirações, sua produção e fruição cultural jovem e contemporânea. 

Em cada cápsula, um encontro com a afetividade. O afeto que pode vir na forma de um abraço virtual, um acolhimento em momentos de angústia, aquele quentinho que o coração precisa para se renovar. Mas também o afeto no sentido daquilo que nos atravessa e constrói morada dentro de nós. Afeto em cápsulas, pequenos compartimentos que contêm um bálsamo para a mente e o coração tal qual uma pílula a ser consumida em momentos de baixa energia. Cápsula esta que pode também significar uma cápsula que viaja no tempo e no espaço, por meio da qual encontraremos novos mundos, certos de que seremos acolhidos. 

Essa cápsula diz da brevidade das coisas, diz também do cuidado que precisamos ter com elas. O afeto diz da importância de nos olharmos, nos cuidarmos e de valorizarmos as trocas da forma como elas podem acontecer. 

É chegada a hora de se apaixonar. É chegada a hora de difundir essa potência colocada no mundo pelas juventudes por meio de suas obras.  
 
Caroline de Rienzo possui bacharelado e licenciatura em Ciências Sociais pela UNESP, é pós-graduanda em Educação pelo Instituto Federal de São Carlos e atua como educadora nos programas Espaço de Brincar e Juventudes no Sesc Ribeirão Preto.

Carlos Henrique de Souza é ator, formado em Comunicação Social e educador do Programa Juventudes no Sesc Ribeirão Preto.
 

Assista aos episódios nas redes sociais do Sesc Ribeirão Preto
 

 

 




Ficha Técnica
Direção: Jonathan Soares
Dir. de Fotografia: Elton Ferreira
Dir. de Arte: Laís Abade
Assist. Direção: Ana Junqueira
Câmera: Samir Isar
Gaffer: Tiago Tico Guedes
Som direto: Igor Oliveira
Maquinaria: Marcos Bandolfo
Montagem/Finalização: Jonathan Soares
Arte da Vinheta: Grace Kelly
Motion Design: Marcos Rigobello
Apresentação: Caroline de Rienzo e Carlos Henrique
Com os artistas Dálete e Ney (Grupo Annuar) e Grace Kelly

Outras programações