Divulgação
Divulgação

Manifesto Badernista

Com Marcelino Freire, Eveline Sin, Daniel Minchoni, Mestre Nico, Cassis Guariniçara e Tato Leite

Diversos 22

Rio Preto

Duração: 120 minutos

14

atividade presencial

Grátis

Local: Comedoria

Data e horário

De 06/12 a 06/12

Terça

Dia 6/12, terça, das 19h30 às 21h30

Divulgação
Divulgação

E se a semana de arte moderna tivesse se inspirado na famosa bailarina Marietta Baderna como patrona? Um nome que virou sinônimo de beleza e confusão, luta e valorização das culturas brasileiras. E se ao invés de modernistas, fôssemos todos badernistas?

Uma reunião de poetas, um corte cultural, um movimento, um manifesto? Venha descobrir conosco do que se trata essa noite, em uma apresentação com artistas contemporâneos que repensam o conceito de ser moderno de maneira inventiva, com o auxílio luxuoso de um músico.  Poetas e poetisas performam suas obras e criam outras conexões pra repensarmos o conceito de baderna.

MINI BIO

Marcelino Freire é conhecido por suas obras, constantemente adaptadas para o teatro, e por sua atuação como professor de oficinas de criação literária, além de produtor cultural. Escreveu, entre outros, “Contos Negreiros” (Editora Record, 2005), com o qual foi vencedor do Prêmio Jabuti, também publicado na Argentina e no México. Em 2013 lançou, pela Editora Record, o romance “Nossos Ossos” (Prêmio Machado de Assis), também publicado em Portugal, Argentina e França. É o criador e curador da Balada Literária. Em 2018, lançou o livro “Bagageiro” (Editora José Olympio). Recentemente, também pela José Olympio, foi publicada uma “Seleta” com seus contos preferidos.

Daniel Minchoni é conhecido na cena dos saraus e da poesia contemporânea onde atua desde 1998 em Natal, RN, onde fundou junto com amigos o selo de literatura jovens escribas, em 2004, e o sarau poesia esporte clube, em 2001. Organiza em São Paulo desde 2009  o Sarau do Burro, espaço para livre experimentação poética que deu origem à diversos outros eventos que organiza. Daniel também é artista de rua e seus grafites povoam a cidade com seu personagem, o sola.

Cassis Guariniçara é uma pessoa trans, não binária, artista multiplataforma, atuante no circo, música, dança contemporânea, mímica e artes plásticas. A arte é meio de expressão de suas vivências, dores e alegrias.

Eveline Sin é autora de “Capim Santo – Eveline Sin Até Aqui, entre outras obras.  Em 2018 lançou  “F E V E R E I R O”, seu livro mais recente. Compõe a equipe do “Menor Slam Do Mundo”, primeiro campeonato de poesias de até 10 segundos.  Seus poemas viraram música por parcerias com Kiko Dinucci, Jonathan Silva, Alessandra Leão, Luê, Ze Nigro e Meno Del Picchia.

Mestre Nico é músico,  ator e performer pernambucano, brincante da Cultura Popular, mestre caboclo do Maracatu de Baque Solto “Cruzeiro do Forte” de Recife, desde os anos 80, onde iniciou seu contato com a música. Integrou a banda Chão e Chinelo, parte do movimento Manguebeat de Recife. Toca o Balanço da Manipueira e acompanha o músico Siba.

Tato Leiteé multiartista. Músico, cantor, compositor, performer, educador, artesão e poeta. Participou de coletivos como Sarau Anhangabahoots e Tm13 na Ocupação artística da Escola de Bailado em 2014, Casa Amarela (Quilombo AfroGuarany) e Ocupa Ouvidor 63, atualmente, Centro Cultural Ouvidor 63 onde reside.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.