Foto: Bob Sousa/Leticia Aoki/Roberta Nascimento
Foto: Bob Sousa/Leticia Aoki/Roberta Nascimento

Caiu na rede é texto?

Com Rodolfo Garcia Vázquez e Lucas Moura, e mediação de Roberta Nascimento

CPT

Consolação

Duração: 90 minutos

16

atividade online

Grátis

Local: Plataforma Zoom

Inscrições antecipadas de 16 a 21/08 em inscricoes.sescsp.org.br

Data e horário

De 24/08 a 24/08

Quarta

19h às 20h30

Foto: Bob Sousa/Leticia Aoki/Roberta Nascimento
Foto: Bob Sousa/Leticia Aoki/Roberta Nascimento

Conversa sobre espetáculos transmidiáticos que fizeram temporadas on-line, apresentando uma fusão entre o texto ficcional, em aparente progressão “dramática”, e os recursos das plataformas digitais.   

Rodolfo Garcia Vázquez

Encenador teatral, iluminador, fundador da Cia. Os Satyros e diretor de cinema. Doutorando em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo (USP). Possui Graduação em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Pós-Graduação em Sociologia da Arte pela Universidade de São Paulo (USP). Iniciou-se nas Artes Cênicas pela Escola de Teatro Macunaíma no ano de 1985 e, juntamente com Ivam Cabral, fundou a Companhia de Teatro Os Satyros. Foi Diretor Artístico da instituição alemã Interkunst entre os anos de 1997 e 2004. Roteirista e diretor da série televisiva Direções da TV Cultura no ano de 2007 a 2009. Como Diretor Artístico de Os Satyros trabalhou os métodos Teatro Veloz e Teatro Expandido. Mestre em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo.

 

Lucas Moura

Dramaturgo, Ator, Poeta e Podcaster. Formado em dramaturgia pela SP Escola de Teatro (2015), pela Escola Livre de Teatro (2016) e pelo Núcleo de Dramaturgia do Sesi (2019).  Atualmente, cursa Pedagogia pela USP. É também ator formado pela Cia. do Nó de Teatro (2016).  Contemplado como dramaturgo em editais como Proac Primeiras obras com o espetáculo CENTREVILLE (2015), Prêmio Funarte Respirarte com o espetáculo Canto para descolonizar meu pranto (2020), Prêmio Solano Trintade para Dramaturgias negras e Prêmio Zé Renato com o espetáculo Como criar para si um corpo negro sem órgãos (2020), Prêmio Dramaturgias da Pandemia com o espetáculo Quase Sempre um sonho (2020), Dramaturgias do Tempo do Teatro da USP (2021) com Conceição e Prêmio Zé Renato com Incendiários – um debate sobre o fogo (2021). Como roteirista e diretor de podcast foi um dos vencedores do edital Sound Up Brasil do Spotify que premiou 20 podcasters negros e indígenas de todo o Brasil. Seu podcast Calunguinha, o cantador de histórias será lançado maio de 2022 com participação de Lázaro Ramos. Foi um dos curadores do Edital Arte como respiro de Literatura do Itaú Cultural (2021) e um dos palestrantes da FLUP 2021. Em junho de 2021, estreou como dramaturgo seu espetáculo Desfazenda – me enterrem fora desse lugar com o grupo teatral O Bonde; com direção de Roberta Estrela D’Alva e participação de Grace Passô, o espetáculo recebeu o prêmio APCA 2021 de melhor espetáculo e foi contemplado com a Lei de Fomento ao Teatro (2022). Atuou como Artista Docente de Dramaturgia na SP Escola de Teatro no ano de 2021 e atualmente é Orientador de Dramaturgia do projeto Fábricas de Cultura da Zona Leste. 

 

Roberta Nascimento

Artivista, atriz, performer, vegana de favela, praticante de yoga, sapafeminista, geminiana e admiradora de felinos, Roberta Nascimento é Bacharela em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Vinda da periferia de São Paulo, carrega, em seu corpo, a urgência pela liberdade e é na arte que encontra um caminho para dar voz a suas inquietações. Suas obras transitam entre performance, teatro, instalação e arte multimídia. Sua pesquisa está pautada na exploração dos limites do corpo, nas questões ligadas à dilatação do tempo-espaço e no uso da exaustão psicofísica como ferramenta para tratar de temas que a angustiam. Com suas obras já participou de eventos como XI e X Encontro Hemispheric de performance e política (México e Chile); Carne_Virtual: Territorio y Libertad – 5ºFestival Ciurpoétikas (Guatemala); Festival Latino Americano de Teatro da Bahia; Festival Internacional de Artes Cênica da Bahia. Atualmente, é mestranda no Programa de Pós-graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPGARTES/UERJ) e integra o grupo de pesquisa MOTIM – Mito, Rito e Cartografias feministas em artes (UERJ/CNPq).

 

Inscrições antecipadas a partir das 14h do dia 16 até o dia 21/08 em inscricoes.sescsp.org.br.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.