Foto: Daniel Cunha
Foto: Daniel Cunha

Sambada de Reis

Com Grupo Manjarra

Museu do Ipiranga em Festa - Reabertura

Ipiranga

Duração: 80 minutos

L

atividade presencial

Grátis

Local: Jardim do Museu do Ipiranga

Não é necessário a retirada de ingressos.

Data e horário

De 22/10 a 23/10

22/10 • Sábado e Domingo • 14h00
Foto: Daniel Cunha
Foto: Daniel Cunha

Cortejo referenciado na Dança Tradicional do Cavalo Marinho Pernambucano, afetivamente batizado e apadrinhado pelos Mestres Inácio Lucindo do Cavalo Marinho Estrela do Oriente de Camutanga (PE) e Aguinaldo da Silva do Cavalo Marinho Estrela do Ouro de Condado (PE). Ao som de instrumentos como a rabeca, cavaco, bombos de corda, bages e mineiro, um cortejo guiado por mulheres oferece um grande baile ao público. O ritmo pulsante da música é acompanhado por diferentes formações coreográficas e passos denominados de “trupés”. Nesse sapateado brasileiro a forte pisada, a leveza e a graça dos movimentos das brincadoras se unem compondo variados desenhos coreográficos e jogos ritmados com o público. No decorrer da festa a Mestra do Brinquedo compra de Seu Ambrósio – um vendedor ambulante de brincadeiras – uma série de figuras máscaras para integrar a sua festa. Uma vez compradas, bonecos gigantes e figuras mascaradas como o “Soldado da Gurita”, o “Mané Pequenino”, a “Margarida”, o “Bicho Babau”, o “Vaqueiro” e o “Boi”, aparecem para contar suas curiosas histórias. A festa se completa com a participação do público que não fica indiferente à passagem do colorido cortejo e se une à brincadeira para festejar, formando uma roda para cantar e dançar os cocos de despedidas.

O Grupo Manjarra foi fundado no final de 2004 como um núcleo da Cia. Mundu Rodá (2000), formada pelos artistas educadores Juliana Pardo e Alício Amaral que foram contemplados com a Bolsa Vitae de Artes 2003/04 com o projeto “O Cavalo Marinho da Zona da Mata Norte de Pernambuco”, na área de pesquisa histórica teatral. Além do registro histórico de sete grupos tradicionais da região (em áudio, vídeo e texto) realizaram com Mestres e brincadores, durante um ano, oficinas de Cavalo Marinho em comunidades pernambucanas do interior do Estado com o objetivo de fortalecer e restabelecer partes das brincadeiras não mais representadas. No retorno a São Bernardo do Campo, ao compartilharem seus saberes, encontraram pessoas interessadas em danças populares tradicionais brasileiras que se identificaram com o trabalho de pesquisa, promoção e recriação realizado por eles. A continuidade deste fluxo ensinar-aprender-recriar motivou a fundação do então Núcleo Manjarra da Cia. Mundu Rodá, hoje grupo Manjarra. Sediado na cidade de São Paulo há mais de dez anos e atuando de forma independente da Mundu Rodá, o grupo continua desenvolvendo seus estudos com as danças tradicionais brasileiras para o trabalho criativo nas artes.

FICHA TÉCNICA

Coordenação Artística: Juliana Pardo e Alício Amaral.

Brincadores/as: Adriano Soares, Alício Amaral, Amanda Martins, Ana Célia Martins, Bruna Souza, Carla Passos, Carol Moya, Juliana Pardo, Nilma Rodrigues, Rodrigo Reis.

Padrinhos do Grupo: Mestre Inácio Lucindo – Cavalo Marinho Estrela do Oriente (PE) e Mestre Aguinaldo da Silva – Cavalo Marinho Estrela de Ouro (PE).

Orientadores: Mestre Martelo, Mestre Biu Alexandre e Mestra Nice Rodrigues (PE).

Figurinos e adereços: Mestre Aguinaldo da Silva de Condado (PE) – Cavalo Marinho Estrela de Ouro, e Mila Reily.

Máscaras: Alício Amaral, Aguinaldo da Silva e Inácio Lucindo.

Utilizamos cookies essenciais, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para personalizar e aprimorar sua experiência neste site. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.