Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Para alcançar o equilíbrio, estabilidade e instabilidade caminham juntas

São muitas as práticas esportivas em que estabilidade e instabilidade são parceiras no sucesso da execução. Surfar, andar de skate, até mesmo a prática do ballet, são alguns exemplos de que, para alcançarmos o equilíbrio, precisamos nos desequilibrar. E isso não está ligado somente às práticas esportivas, mas também à construção do bem viver.

Essas e outras reflexões pautaram o encontro online proposto pelo projeto LabSesc – Atividade Física e Saúde Mental, na última quinta-feira, 9 de julho. Transmitida ao vivo pelo canal do Sesc Pompeia no Youtube, a atividade teve como tema norteador a expressão Instavelmente Estável e contou com a participação de educadores de atividades físico-esportivas do Sesc, além de um psicólogo convidado.

Rodrigo Godoy, psicólogo que atua como facilitador no Oré Coletivo Solidário, se juntou aos educadores de atividades físico-esportivas do Sesc Pompeia Luiz Praxedes e Luiz Ronaldo. A mediação da conversa ficou com a educadora Vivian Shoji.

Assista ao bate-papo!

“Este movimento de instabilidade e estabilidade é a vida caminhando”

Durante o bate-papo, o público pôde entender como a estabilidade e a instabilidade estão presentes no cotidiano. Durante a realização das práticas esportivas, por exemplo, algumas pessoas podem nem perceber como os exercícios, mais ou menos estáveis, contribuem para a realização do movimento e para a manutenção da postura. Um exemplo clássico é de como o corpo funciona ao caminhar: se olharmos para um bebê que está aprendendo a andar, a engenharia do corpo segue numa variante constante em instabilidade e estabilidade, até o bebê chegar ao equilíbrio e manter uma constância nos passos.

Quando o assunto foi trazido para a atualidade na fala dos participantes do bate-papo, foi possível perceber que a construção da vida também é feita de altos e baixos, ou seja, ela é instavelmente estável. A forma com que cada pessoa lida com as mudanças e oscilações durante a vida, para que o equilíbrio se torne um ambiente seguro, é o que faz a diferença.

Tudo porque, segundo os especialistas, o mundo parece caminhar para um destino quase que sem solução. As notícias frequentes de situações cada vez mais caóticas, e a dura realidade vivenciada por muita gente, se tornam muita coisa para absorver. A pergunta que nos cerca é: como fazer para gerenciar tudo isso mantendo a estabilidade e o equilíbrio?

"Não há uma receita que vai funcionar para todo mundo, cada um encontra um caminho a seguir. Alguns vão para o yoga, outros para a leitura ou para a prática de atividades físicas. O importante é ter a percepção de si. Procurar ajuda quando for necessário para que não fiquemos desestabilizados, porque este movimento de instabilidade e estabilidade é a vida caminhando, e consequentemente nós vamos crescendo como pessoa", explicou Rodrigo Godoy durante sua fala.

Muitas vezes o entendimento que se tem para a falta de estabilidade é relacionado a algo ruim.  Mas quando refletimos sobre as inúmeras possibilidades de onde enxergamos a instabilidade, a estabilidade também se mostra presente, fazendo-se necessária para o movimento circular. É como se esses dois fenômenos, de certa forma, caminhassem juntos na roda gigante da vida.

O que vivemos hoje, desde as desigualdades até a proliferação de um vírus, não são ações isoladas. O mundo vem passando por isso e talvez este seja o momento para ver através do coletivo, a fim de que a solução também seja coletiva. "O mais comum é que todos estejam bagunçados, inseguros, e muito provavelmente estejam sofrendo de alguma forma. O momento é de crise mundial. A gente, enquanto sociedade, precisa pensar nas ferramentas que a gente tem e como podemos nos organizar para contribuir neste processo de transição. O coletivo tem uma força maior e, juntos, podemos buscar um bem maior para todos", disse Rodrigo.

Os próximos encontros

A série de bate-papos do LabSesc – Atividade Física e Saúde Mental continua nos meses de julho, agosto e setembro, com mais quatro encontros em que serão discutidos temas como felicidade, espiritualidade, ressignificação e conexões humanas. As conversas acontecem quinzenalmente às quintas-feiras, às 17h, no canal do Sesc Pompeia no Youtube. A participação é gratuita e sem necessidade de inscrição. Clique aqui para se inscrever no canal e receber as notificações dos próximos encontros.  Fique #EmCasaComSesc.

23 de julho – 17h – Bate-papo sobre o tema Felicidade e suas distorções. Com os educadores de atividades físico-esportivas Vivian Shoji e Luiz Ronaldo, além de um(a) convidado(a) especialista em psicologia. Mediação de Bruno Ciccotelli.

6 de agosto – 17h – Bate-papo sobre o tema EspiritualMente. Com os educadores de atividades físico-esportivas Luiz Ronaldo e Vivian Shoji, além além de um(a) convidado(a) especialista em psicologia. Mediação de Bruno Ciccotelli.

20 de agosto – 17h – Bate-papo sobre o tema RessignificAção. Com os educadores de atividades físico-esportivas Luiz Praxedes e Luiz Ronaldo, além de um(a) convidado(a) especialista em psicologia. Mediação de Bruno Ciccotelli.

 3 de setembro – 17h – Bate-papo sobre o tema Conexões Humanas. Com os educadores de atividades físico-esportivas Vivian Shoji e Luiz Praxedes, além de um(a) convidado(a) especialista em psicologia. Mediação de Bruno Ciccotelli.

LabSesc

O LabSesc é uma iniciativa do Sesc Pompeia em parceria com a Gerência de Desenvolvimento Físico Esportivo e a Gerência de Saúde e Odontologia do Sesc em São Paulo que convida e incentiva as pessoas a participarem de aulas, palestras, cursos e atividades que tratam temas relacionados à saúde e ao bem-estar. Em sua 1ª edição, que aconteceu no segundo semestre de 2019, o tema abordado foi o sobrepeso. Para a edição deste ano, o tema escolhido foi a relação entre Atividade Física e Saúde Mental.

Outras programações