Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Muito além da mesa de jantar

Ambientação da mostra
Ambientação da mostra "Portas Abertas: lar, família e intimidade no cinema" | Foto: Kairin Kikuchi

Quem nunca viu um filme e associou eventos de sua própria vida, dos mais banais aos mais insólitos? Quem nunca reconheceu em personagens das grandes telas os familiares e amigos, ou algumas atitudes comuns ao dia a dia de cada um de nós? Nas últimas décadas, diretores e roteiristas têm voltado o olhar para os acontecimentos cotidianos, em especial àqueles que acontecem no âmbito doméstico.  Investigações cinematográficas acerca das relações de intimidade e convivência em seus aspectos mais delicados e extremos. 

A partir da segunda quinzena de julho, o Sesc Pompeia propõe uma imersão no universo da convivência doméstica com a mostra Portas Abertas: lar, família e intimidade no cinema. De 15 a 27 de julho, 12 filmes serão exibidos no Galpão da unidade, ambientado especialmente para as projeções. A programação inclui produções contemporâneas de diversos países e gêneros, que abordam pontos de vista sobre os distintos prismas das relações humanas.

A seleção lança um olhar sobre a temática no cinema contemporâneo e investiga a conexão entre vida e arte no mundo privado. Seja de forma entreaberta ou escancarada, o recorte convida o público ao voyeurismo e à identificação pessoal com as mais diferentes situações: a intimidade de um casal, a convivência conflituosa e afetuosa entre família e amigos, a curiosidade pelos assuntos alheios, o estranho que interfere na intimidade e na estabilidade, novos arranjos afetivos e a relação entre famílias.

"Portas Abertas: lar, família e intimidade no cinema tenta construir um mosaico das mais variadas formas de convivência, por meio da recente produção cinematográfica mundial, com filmes que vão do drama à comédia, do introspectivo ao explosivo”, explica Renata Figueiró, técnica do Sesc Pompeia responsável pelo projeto. Em cartaz, produções que já estiveram em circuito e que valem ser revistas pelas boas avaliações que receberam tanto de crítica como de público, uma seleção que busca abarcar os costumes familiares no contexto da sétima arte nos últimos 15 anos.

Alinhavados pelo fio condutor da complexa existência doméstica, os filmes escolhidos tratam do desejo, da obrigação e da necessidade de viver junto, e colocam em narrativa as alegrias e dores desse compartilhamento de intimidade e de espaços. Para tanto, o recorte da curadoria os dividiu em três linhas principais: Da porta para dentro, expõe a casa como espaço onde se dão as relações familiares, com sua complexidade de forças (Deus da Carnificina, A separação, Álbum de família, A árvore, Flores raras e C.R.A.Z.Y. - Loucos de amor); O outro em minha casa, que expõe a questão do voyeurismo e da vizinhança que interfere na privacidade (A vida dos outros, Dentro da casa e O homem ao lado) e Arranjos escolhidos, representados na mostra pelos filmes Bem-vindos e E se vivêssemos todos juntos?, que retratam as comunidades e grupos. O filme argentino Medianeras opõe-se às três vertentes acima, à medida em que explora a individualidade e a solidão dos que resolvem morar sozinhos, mas ainda assim alimentam relações pela rede.
Para reforçar a sensação de “estar em casa” o público encontrará um espaço de exibição que remete ao universo doméstico, com sofás e poltronas. A ambientação revela, por um lado, a ideia de intimidade e, por outro, o vouyeurismo, evidenciando laços já existentes e propondo novas relações. 

A mostra Portas Abertas: lar, família e intimidade no cinema tem entrada gratuita e a retirada de ingressos pode ser feita pelo Sistema INGRESSO SESC (em todas as unidades), a partir de sábado, 12/7. Mais sobre a programação acesse: www.sescsp.org.br/pompeia


 

o que: Portas Abertas: lar, família e intimidade no cinema
quando:

de 15 a 27/jul

onde: Sesc Pompeia

 

Outras programações