Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

32 anos depois

Paralamas do Sucesso no Sesc Pompeia. Foto: Carol Vidal
Paralamas do Sucesso no Sesc Pompeia. Foto: Carol Vidal

Os Paralamas do Sucesso fizeram três apresentações com ingressos esgotados na comedoria do Sesc Pompeia, nos dias 12, 13 e 14 de janeiro de 2016. Antes da banda entrar no palco, na segunda noite (12/1), conversamos com o trio. Confira:

EOnline: Como foi a experiência de tocar no Sesc Pompeia, no Fábrica do Som¹, nos anos 1980 e como foi tocar agora em 2016? Como era o momento da banda naquela época e como é agora?

HERBERT VIANNA: Bom, pra gente era uma conquista, o sonho de que viesse alguém pra assistir, que tivesse um grupo pequeno que fosse, mas que tivesse curiosidade ou algum entusiasmo pela nossa música. E ontem o que a gente viu foi uma coisa muito poderosa, de tanta gente de idades tão variadas cantando tudo o tempo inteiro e mostrando muito entusiasmo. 

BI RIBEIRO: Desde aquela época, o Sesc é um marco na cultura de São Paulo, do país até. Já tinha o Fábrica de Som, a gente continuou tendo shows de todo o tipo de música...

JOÃO BARONE: A gente tava comentando que naquela época, a gente vinha aqui e ficava na plateia vendo show do Ira!, Titãs, do Ultraje a Rigor, Magazine...  A gente vinha muito aqui. Enfim, era uma espécie de Circo Voador ² aqui em São Paulo, o que o Circo Voador foi pro Rio, o Sesc Pompeia era o aglutinador da galera daquele rock brasileiro que tava ressurgindo com aquela força, e a gente fica muito feliz por ter participado disso...

BI RIBEIRO: ... e estar voltando aqui também. É sempre bom tocar aqui, assim como tocar no Circo Voador, comparando como o João falou. É muito importante, muito representativo.

------------

¹ Fábrica do Som foi um programa de televisão brasileiro produzido e exibido de 1983 a 1984 pela TV Cultura. Com apresentação de Tadeu Jungle, o programa era gravado no Sesc Pompeia e mostrava o trabalho independente de jovens artistas que produziam uma música diferente e tinham a preocupação de não se submeter a gravadoras. Uma vez por semana os iniciantes contracenavam com gente consagrada. Esses jovens artistas são hoje alguns dos nomes mais importantes da cena underground do rock brasileiro, entre eles, Titãs, Capital Inicial, Ira!, Cólera, Os Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho e Ultraje a Rigor. O Fábrica do Som foi escolhido Melhor Musical pela APCA em 1982. Com o discurso político afiado de Tadeu Jungle e pelas bandas que ali se apresentavam, é hoje tido como um dos mais importantes programas jovens da época da abertura política do Brasil. 

² O Circo Voador é um espaço cultural localizado no bairro da Lapa, na cidade do Rio de Janeiro, RJ. Constitui-se em um tradicional espaço cultural da cidade. Em janeiro de 1982, sua lona azul e branca foi levantada pela primeira vez. Fruto do anseio de uma enorme onda de artistas carentes de espaço para atingir o grande público, o Circo foi a grande alavanca para muitos grupos, hoje, consagrados. A casa ficou fechada de 1996 até 2002, sendo reaberto em 2004, graças a uma ação popular. Atualmente é administrado pela Organização Não Governamental "Associação Circo Voador" de forma independente, com recursos próprios.

 


Pouco antes do Fábrica do Som acabar, em 12 de março de 1984, foi realizada uma edição de homenagem ao maestro Rogério Duprat (1932-2006), figura decisiva nas experiências musicais da época do Tropicalismo. E nossos três conhecidos lá estavam no teatro do Sesc Pompeia, representando as novas bandas, junto do Ultraje a Rigor. (Fonte: Site Paralamas do Sucesso).

 



Outras programações