Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Dia 3 - Tempo de Sonhar

Sarau dos Refugiados e idosos do Festival da Integração
Sarau dos Refugiados e idosos do Festival da Integração

E como ainda é tempo de sonhar, o terceiro dia do Festival da Integração, não podia ser diferente; chegou com a corda toda, proporcionando oportunidades e transformação aos idosos participantes, inspirando muitos em seus projetos de vida.

Em momentos diferentes aconteceram três aulas abertas com o tema Meu sonho é: jogar beach tênis, andar de bicicleta e mergulhar, oferecendo vivências e experiências encantadoras para quem nunca havia praticado estes esportes antes.

Ganhador de várias medalhas e prêmios nacionais e internacionais, por jogar tênis de mesa, o filho de japoneses Sussumy Osako, de 77 anos, além de ser um praticante assíduo de esportes como basebol, judô, vôlei e sumô, gosta de cantar em karaokê, principalmente canções folclóricas tradicionais japonesas, conhecidas por minyo. Sussumy frequenta o Sesc de Presidente Prudente com sua esposa e, pela primeira vez, jogou Beach Tênis, dizendo que fazia parte de seus sonhos esportivos. Por prezar e tentar manter a tradição de seus ancestrais procura, dar o melhor de si em tudo o que faz, quando questionado sobre a nova experiência, o idoso orgulha-se em dizer que o time dele ganhou nas duas partidas!

Devagarzinho e entre uma pausa e outra, Maria Araújo, moradora de Bertioga e participante recente das atividades do Sesc, arriscou suas primeiras andanças de bicicleta. Muito empolgada para aprender e vivenciar este grande sonho, disse que completará 61 anos no mês que vêm e para comemorar com grande estilo essa é a primeira vez que participa do Festival da Integração.

Já, Maria Rosa, artesã, portuguesa, de 68 anos falou que tem vários sonhos, entre àqueles que o Sesc pode ajudar a realizar está o sonho de ir à Florianópolis pelo Turismo Social, pois o sonho de aprender a mergulhar ela realizou hoje nas piscinas do Sesc Bertioga.


Maria Araujo / Sussumy Osako / Maria Rosa

Na lanchonete, antes de se apresentar, o grupo de mulheres cantadeiras Meninas de Sinhá conversou com seus expectadores sobre idosos que fazem a diferença. Com mais de vinte anos de estrada, o grupo que nasceu de encontros sociais e hoje é formado por mulheres de 54 a 95 anos, contou um pouco de sua trajetória, abrindo espaço para várias pessoas compartilharem o que fazem de melhor.

Mais tarde teve o Sarau dos Refugiados, fazendo com que os idosos conhecessem um pouquinho da cultura de outros países. O trio, Os Escolhidos, animou a plateia com canções do Congo, enquanto Daniela Solano, da Colômbia, fazia todos se emocionarem declamando uma linda poesia sobre sonhar. Mas o que tirou a galera do chão mesmo foi a apresentação do sírio Abdul BasetJarour, que, enquanto cantava, convidou as idosas a dançarem com seu parceiro Amjad. O dia finalizou com a apresentação musical da Banda Mantiqueira.

Veja um pouquinho do que aconteceu hoje:

Festival da Integração - Tempo de Sonhar

O Festival da Integração, que ocorre no Sesc Bertioga, propondo a socialização e reflexões acerca do envelhecimento e da longevidade ao público inscrito nas atividades do Trabalho Social com Idosos em todas as unidades do Sesc em São Paulo, neste ano traz como tema o Tempo de Sonhar, estimulando novas ideias sobre projetos de vida e o desenvolvimento de habilidades.

Outras programações