Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Deslocamentos em Performatus #2

Foto: Yashira
Foto: Yashira

Ouvem-se gritos: “Estou bem”!

Ao se aproximar de uma paisagem desconhecida, o visitante se encontra em um ambiente de erupções. Eclodem imagens e ações, a princípio, reconhecidas. Porém, o contexto e o conjunto elaborado traz o estranhamento, às vezes combinado com aversão, às vezes com simpatia. O caminhante nesse território se envolve com cautela. São períodos densos e esse grito ecoa de histórias longínquas desde o pós-guerra europeu, com os artistas engajados da segunda metade do século XX e chegando a regimes totalitários no Brasil. Não são fantasmas ensombreados, mas luzes que clareiam trevas que perpassam gerações.

Enquanto cacos de vidro e cinzas ao chão, cheiros preparados de suor, maquiagem, bebida e esmalte podem desenhar uma energia de lascívia, a sonoridade em alto e único tom, acompanhados de estopins de tiros, agudos teremins, gritos bárbaros e imagens fortes aparecem fazendo renascer a sensibilidade e a consciência crítica, feito fênix, desnudando no fogo sensações de felicidade diante da possibilidade de igualdade e respeito entre os seres do planeta.


Pedro Galiza por Ingrid Vale

O percurso simbólico exige uma escalada intensa. O gosto de vinho sangue na boca, os cabelos lisos e panquecas voluptuosas enjoam, mas instigam adentrar a labirintos floridos, com seus perfumes, com seus espinhos.

Os riscos pessoais a que se lançam os artistas da performance, trazem uma mirada impressionante, onde o óbvio é um artifício que engana na superfície e deslumbra na profundidade. Em uma sobreposição fantástica, mas que se direciona aos acontecimentos reais, ações performáticas constroem a viagem rumo ao devir contemporâneo, onde os crimes contra humanidade e fobias aos seres são combatidos energicamente a partir de acionamento de múltiplos códigos artísticos, logo políticos, educativos e sociais.


Yara Pina por Yara Pina

A partir de longo processo de elaboração de programação na linguagem da arte da ação - ou performance arte - o Sesc Santos transcorreu ações com o Festival Mirada, o projeto CorposubCorpo, as formativas do Lab Livre Performance e com a Mostra Performatus #2. Ao aterrissar nesse continente sem fronteiras definidas, onde os limites entre artes cênicas, artes visuais e tecnologias estão borrados, transbordando significados livres, o Sesc convida o público à interpretação e criação conjuntamente com as obras.

Desfrutando de experiências novas, fica aberto o portal do aprendizado e questionamentos transformadores de padrões reproduzidos acerca da arte, do corpo, das relações, da sociedade e do ambiente. O risco, aqui é bem-vindo!

Acesse a programação completa da Mostra.

______________
Leonardo Nicoletti
Arte-educador, gestor cultural, curador de artes cênicas e programador de teatro do Sesc Santos.

Outras programações

Teatro

Corpo Impossível: entre o sensível do ser humano e os animais do bestiário modernista

Corpo Impossível: entre o sensível do ser humano e os animais do bestiário modernista

SESC Pompeia

Saiba mais