Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Cozinhas de bar e cantineira são tema da segunda edição do Chef Convida, no Sesc 24 de Maio

Quem vai a um bar, quer beber, certo?

Na maioria das vezes sim, mas é difícil encontrar um que não sirva ao menos porção de batata ou pãozinho de alho cortado para acompanhar. Em outros estabelecimentos do tipo, a comida se tornou tão ou mais importante que a bebida e faz parte do clima informal e aconchegante do ambiente.

“O que é a cozinha de bar? Ela junta a história de todos os imigrantes, e é aquela que você come em casa e no bar. A comida de restaurante chique é diferente, você tenta copiar a receita. A cozinha de bar tem um conforto maior, é mais próxima”, diz a chef Elenice Altman, que elaborou cardápios e comanda as cozinhas de três famosos bares na boêmia Vila Madalena, em São Paulo: Filial, Genésio e Genial.

Altman é a convidada da segunda edição do projeto Chef Convida, do Sesc 24 de Maio, em que um chef renomado elabora cardápios das cafeterias e da comedoria em conjunto com a equipe de alimentação da unidade. No evento, que ocorre dias 3, 4 e 5 de agosto, Elenice vai trazer um pouco das delícias da cozinha de bar que fazem sucesso na Vila Madalena, como o arancini (bolinho de risoto recheado com funghi e mozarela), o sanduíche de rosbife com cebola refogada no azeite, tomate e molho de raiz forte, e o caldinho de feijão preto com torresmo. Sobremesas não vão faltar, como o pavê com creme de baunilha, chocolate e creme de leite, e o pudim de queijo minas com creme de goiabada.

(Foto: Alberto S. Cerri)

Comida cantineira

Enquanto as preparações especiais das cafeterias ao longo de todo o evento (no subsolo e no 11º andar) e o almoço do dia 4/8 serão focadas na comida de boteco, o almoço do dia 5/8 terá como estrela a comida “cantineira”, que, ao contrário do que se pensa, não foi criada na Itália. “O Filial foi o primeiro bar com mais estrutura, o primeiro a oferecer chope, e o Genésio era o lugar que oferecia uma comida cantineira, que o italiano de São Paulo inventou, trazendo o nome cantina daquele lugar em que se guarda vinho na Itália, mas trabalhando com um cardápio que era muito popular no Bixiga [bairro paulistano], com massas à moda do chefe, à moda da casa, elaboradas e criadas por São Paulo principalmente. É uma coisa brasileira, mas muito paulistana. O famoso filé à parmegiana nunca existiu na Itália. Ele é uma adaptação de uma berinjela à parmegiana, que é um clássico italiano, para a ideia do paulistano. É uma comida que vai pro italiano, mas é muito brasileira”, explica Elenice.

Polpetone da Nona, fusili gigante com molho de pimenta verde e aceto balsâmico, e palha italiana serão os destaque do almoço que homenageia a comida “cantineira” (5/8).

Bate-papo sobre comida de bar

(Foto: Maristela Martins)

Além de comandar as cozinhas dos bares já citados, Altman é pós-graduada em administração hoteleira e atua como consultora gastronômica há mais de 20 anos. Após o almoço de domingo (5/8), ela participa de um bate-papo gratuito no Jardim da Piscina (11º andar), às 16h30, sobre a conceituação da comida de bar, em que vai falar sobre informalidade, apresentação das casas e atendimento ao público.

Venha provar essas delícias

Ficou com água na boca só de ler os destaques dos cardápios? Que bater papo sobre cozinha de bar com a Elenice Altman? Então visite o Sesc 24 de Maio ao longo do Chef Convida! O evento ocorre dia 3/8 (sexta), nas cafeterias, das 16h30 às 21h; 4/8 (sábado), nas cafeterias, das 10h às 21h, e na comedoria, das 11h30 às 15h; e domingo, nas cafeterias, das 10h às 18h, e na comedoria, das 11h30 às 17h. Confira o cardápio completo no conjunto de atividades do Chef Convida. O acesso aos locais é gratuito, mas as preparações serão cobradas de acordo com o cardápio disponível no local. Na comedoria, a comida será cobrada por quilo.

Outras programações