Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Histórias de Refúgio

Tendo a diversidade cultural como um valor, o Sesc São Paulo desenvolve atividades socioculturais e educacionais para refugiados e solicitantes de refúgio residentes no Estado de São Paulo. O refúgio é uma instituição jurídica de proteção a pessoas que fogem de seus territórios originais por terem suas vidas ameaçadas por motivos de raça, religião, etnia, opiniões políticas e pertencimentos a grupos sociais. Ainda que fundamental, essa definição não dá conta de entender a singularidades das narrativas por trás desses contextos.

Pensando nisso, o painel Histórias de Refúgio traz pessoas em situação de refúgio e imigrantes residentes no Brasil contando suas histórias de vida, os acontecimentos e as situações que os obrigaram a deixar seus países de origem. Relatam o abandono, em muitos casos não só do cotidiano, mas da família, da cultura, dos alimentos a que estavam acostumados, e que hoje residem em memórias afetivas.

Trazem também a descoberta de um novo lugar, um outro idioma, e a integração às comunidades nas quais chegam. Falam de resiliência, das possibilidades de encontro, de amores, de dificuldades, de trabalho e de saudade. Falam de um capítulo de vida, que poderia ser de qualquer pessoa. Trata-se de um convite ao exercício de escuta, para abraçar as diferenças e ter horizontes ampliados como recompensa.

 

Sameh Brglah, refugiado da Síria.


Sylvie Mutiene, refugiada da república Democrática do Congo.

 

Mahboubeh Khademolhosseini, refugiada do Irã.

 

Os depoimentos foram colhidos remotamente durante o isolamento social pela pandemia de Covid19 pelas Unidades do Sesc Consolação, Sesc 0sasco e Sesc Piracicaba e editados pelo Centro de Produção Audiovisual do Sesc SP.

 

Para conhecer mais do trabalho do Sesc nesse âmbito, clique aqui, ou acesse: sescsp.org.br/culturas_emtransito