Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Sesc Ipiranga estreia websérie Leia Autoras Indígenas

Em agosto, o Sesc Ipiranga inicia o projeto Leia Autoras Indígenas, websérie em 10 episódios, com participação de mulheres indígenas de diferentes povos ligadas à literatura, dentre elas, oito escritoras e duas oradoras, que reforçam o papel da oralidade nas culturas tradicionais e sua importância na constituição da literatura indígena. 

O bate-papo de estreia será online e acontece no dia 31 de agosto, mês de importantes homenagens aos povos indígenas do mundo para valorização de suas culturas, sabedorias milenares e defesa de direitos políticos, e tem participação de Julie Dorrico, Paola Vilela e Moara Tupinambá. 

Em episódios semanais, lançados a partir do dia 02 de setembro, o projeto busca incentivar a leitura de obras indígenas e contribuir para a descolonização do imaginário carregado de estereótipos e estigmas que recaem sobre os povos originários do Brasil. 

Com curadoria de Julie Dorrico, idealizadora do Leia Mulheres Indígenas, Paola Vilela e Moara Tupinambá, integrantes do projeto Literatura Indígena no Brasil, a série conta com participação de convidadas de diferentes povos e regiões do Brasil, dentre elas: Aline Pachamama, Márcia Kambeba, Vangri Kaingang, Auritha Tabajara, Gleycielli Nonato, Vanda Domingos, Liça Pataxoop, Eliane Potiguara, NIara Terena, Geni Núnez.   

“Simbolicamente é uma demarcação da autoria de mulheres em todo o Brasil, nesse caso, escolhemos duas escritoras de cada região, além de duas oradoras, para que possamos ouvir as histórias ancestrais, que são a base da literatura indígena”, explica Julie Dorrico. 

Além da apresentação e leitura de trechos de obras literárias, os episódios discutem temas como Autobiografia indígena e gênero na literatura de cordel Tabajara; A palavra como terra na perspectiva Puri; Seres da Floresta Omágua/Kambeba e o Folclore; História das origens Kaingang; Ficção Indígena Guató nas narrativas regionais; Apresentação dos pajés Maruwai e Maruwá na cultura Macuxi; Tehêy e as narrativas de origem Pataxoop; Literatura de autoria feminina e potiguara; Ficção e identidade Terena; e o Conto Guarani.  

O projeto conta também com ações de comunicação que evidenciam a riqueza cultural dos povos envolvidos. Além de Identidade visual própria, desenvolvida por Moara Tupinambá. Durante todo o período de exibição da série serão veiculados, nas redes sociais do Sesc Ipiranga, conteúdos informativos, como glossários de palavras indígenas, mapas, vídeos e textos, para que o público conheça um pouco mais sobre a diversidade de povos originários no país.  

Leia Mulheres Indígenas  

A websérie Leia Autoras Indígenas, que convida autoras de diferentes povos e regiões do Brasil para apresentar suas obras e falar sobre literatura e culturas originárias, é uma produção do coletivo Leia Mulheres Indígenas, projeto de incentivo à leitura e difusão da literatura indígena. Idealizado por Julie Dorrico, indígena do povo Macuxi, com posterior participação de Paola Vilela e Mayra Sigwalt, duas mulheres indígenas em retomada da identidade, o grupo busca catalogar e mapear autoras indígenas e suas produções no território nacional, além de realizar ações para tornar a literatura indígena de autoria feminina presente em clubes de leitura e salas de aula. As ações do coletivo procuram também evidenciar a importância da adoção dessas obras por curadorias de bibliotecas e editais do governo como forma de incluir a literatura indígena nas agendas étnico-raciais do país.  

Da esquerda para direita: Julie Dorrico, Moara Tupinambá e Paola Vilela 

As curadoras do projeto

Julie Dorrico pertence ao povo Macuxi (RR). É doutora em Teoria da Literatura (PUCRS).  Autora de Eu sou macuxi e outras histórias, publicado pela editora Caos e Letras, 2019. Vencedora do Concurso Tamoios de Novos Escritores Indígenas (2019). Administradora das páginas de Instagram @leiamulheresindigenas@literaturaindigenayoutube e do canal no Literatura Indígena Contemporânea no YouTube, onde divulga autores indígenas e suas obras. 

Moara Brasil Tupinambá é ARTivista visual e curadora autônoma, natural de Mairi Tupinambá (Belém do Pará). É tupinambá, de origem na região do Baixo Tapajós. Seu pai é da comunidade de Cucurunã/Santarém e a sua mãe de Santarém/Vila de Boim/Rio Tapajós. Atualmente faz parte do Colabirinto e da Associação multiétnica Wyka Kwara. Radicada em Campinas, é artista multiplataforma. Sua poética percorre cartografias da memória, identidade, ancestralidade, resistência indígena e pensamento anticolonial. Recentemente lançou o livro O sonho da Buya-wasú, pela editora Miolo Mole. 

Paolla Andrade Vilela, Puri, é professora e arte educadora. Formada em Letras pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES), especialista em Cultura e História dos Povos indígenas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), especialista também em Educação Ambiental pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), cursando Licenciatura em Teatro pela Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ). 

Serviço Leia Autoras Indígenas  
Encontro de Abertura: dia 31 de agosto, às 19h
Assista em: youtube.com/sescipirangasp 
Episódios: de 02 de setembro a 04 de novembro, quintas, às 19h

Programação 

02/9 - Autobiografia indígena e gênero na literatura de cordel Tabajara, com Auritha Tabajara. Mediação de Julie Dorrico.  

09/9 - A palavra como terra na perspectiva Puri, com Aline Pachamama. Mediação: Paola Vilela. 

16/9 - Seres da Floresta Omágua/Kambeba e o Folclore, com Márcia Kambeba. Mediação: Moara Tupinambá. 

23/9 - História das origens Kaingang, com Vangri Kaingang. Mediação: Julie Dorrico. 

30/9 - Ficção Indígena Guató nas narrativas regionais, com Gleycielli Nonato. Mediação: Moara Tupinambá. 

07/10 - Apresentação dos pajés Maruwai e Maruwá na cultura Macuxi, com Vanda Domingos. Mediação: Julie Dorrico. 

14/10 – Tehêy e as narrativas de origem Pataxoop, com Liça Pataxoop. Mediação: Paola Vilela. 21/10 – Literatura de autoria feminina e potiguara, com Eliane Potiguara. Mediação: Moara Tupinambá.  

28/10 - Ficção e identidade Terena, com Niara Terena. Mediação: Julie Dorrico.  

04/11- O conto Guarani, com Geni Núnez. Mediação: Paola Vilela. 

Outras programações