Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Pré-FLIP virtual: Ciclo da Autora Homenageada em 2020 começa com encontros online

Wikimedia Commons
Wikimedia Commons

A partir do dia 10/8, vida e obra de Elizabeth Bishop serão destaque da programação do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP. Esta é a quarta edição do Ciclo do Autor Homenageado, que nos últimos anos tratou das obras de Mário de Andrade, Hilda Hilst e Euclides da Cunha.
O projeto é uma parceria entre o Sesc SP e a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), que neste ano encaram o desafio de uma nova narrativa: a dos encontros virtuais. Ao todo, serão 8 atividades, que reunirão o poeta norte-americano Lloyd Schwartz, as escritoras Marilene Felinto, Stephanie Borges, Angélica FreitasFlora Thomson-DeVeaux, o cronista Humberto Werneck, a atriz Regina Braga, o tradutor e organizador da obra da autora no Brasil Paulo Henriques Britto, entre outros. A curadoria é de Fernanda Diamant.

 

Nascida em 1911, em Worcester (Massachusetts, EUA), Bishop é uma das grandes poetas do século 20, e viveu duas décadas no Brasil. 
A artista chegou por aqui quando tinha 40 anos e desde então o país serviu de matéria para parte sua produção literária e epistolar. A autora também traduziu poemas e organizou uma antologia de poesia brasileira. 
Com os bate-papos do Ciclo da Autora Homenageada, a proposta é abordar, sob aspectos variados, a obra e a biografia da poeta americana, autora homenageada na 18ª edição da FLIP. O ciclo funciona como um aquecimento para os dias oficiais da festa literária, que ocorrerá em novembro deste ano.

 
 
Retrato de Bishop em 1934. Foto: Wikimedia Commons

 

 

Confira a programação completa:

10/8 às 18h30:  Lloyd Schwartz conversa com Paulo Henriques Britto

O poeta Lloyd Schwartz escreveu artigos sobre Elizabeth Bishop, além de ter organizado e editado vários livros da poeta, de quem foi amigo de 1970 até sua morte. Para abrir o ciclo, ele conversa com Paulo Henriques Britto, o principal responsável pela divulgação da obra de Bishop no Brasil.

Haverá tradução simultânea.

 

11/8 às 18h30: Marilene Felinto e Alice Sant'Anna

A escritora Marilene Felinto fez uma série de reportagens para a Folha de S.Paulo nos anos 1990, em que entrevistou amigos e visitou os lugares onde viveu a poeta americana nas quase duas décadas que passou no Brasil. Ela conversa com a poeta Alice Sant'Anna, que também é a atual editora de Bishop no Brasil.

 

13/8 às 18h30: Stephanie Borges e Flora Thomson-DeVeaux

Duas tradutoras e leitoras de Elizabeth Bishop debatem seu ofício. Stephanie Borges é poeta e tradutora de diversas autoras afro-americanas de poesia e prosa. Flora Thomson-DeVeaux, escritora norte-americana que vive no Rio de Janeiro, traduziu Machado de Assis para o inglês.

 

14/8 às 18h30: José Alberto Nemer e Humberto Werneck

O artista plástico José Alberto Nemer conta histórias de sua amizade com Elizabeth Bishop, em diálogo com Humberto Werneck, um dos maiores cronistas brasileiros, conhecedor da vida e da obra de Bishop. Mediação de Guilherme Taiul

 

17 e 18/8 às 18h30: Paulo Henriques Britto

O poeta, tradutor e professor Paulo Henriques Britto é o mais importante divulgador da obra de Elizabeth Bishop no Brasil. Traduziu seus poemas, sua prosa e sua correspondência, além de ter organizado coletâneas e escrito ensaios de apresentação dos livros da poeta para o público brasileiro. Nos dois encontros, ele divide conosco uma parte desse conhecimento.

 

19/8 às 18h30: Paulo Henriques Britto e Regina Przybycien

Regina Przybycien conversa com Paulo Henriques Britto sobre sua tese de doutorado, Feijão preto e diamantes, que trata da passagem de Elizabeth Bishop pelo Brasil, especialmente por Ouro Preto. O tradutor, por sua vez, comenta os poemas de Bishop sobre Minas Gerais.

 

20/8 às 18h30: Marta Góes e Regina Braga

A dramaturga Marta Goes escreveu uma peça baseada na vida e na obra de Elizabeth Bishop, que rendeu à Regina Braga o prêmio APCA de melhor atriz e passou anos em cartaz. Nesses encontros elas relembram seus processos de criação e parceria.

 

21/8 às 18h30: Angélica Freitas e Juliana Perdigão

A poeta Angélica Freitas e a cantora e compositora Juliana Perdigão encerram o ciclo Elizabeth Bishop com uma apresentação de poesia e música inspirada pela obra e pela vida da poeta americana que viveu o amor de sua vida no Brasil.

 

 

As inscrições já estão abertas, e podem ser feitas através do site do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.

Outras programações