Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Na prática: Aprenda a fazer uma mini-fonte

Ao contrário do que muitos pensam, as fontes não são apenas elementos de decoração. De acordo com Daniel Nunes, psicoterapeuta especializado em terapias do relaxamento (entre outras formações), a água tem propriedades ainda misteriosas para o homem, como sua capacidade de registrar emoções e memórias, além de ser um elemento decisivo em algumas terapias alternativas, como a homeopatia.

Responsável pela primeira oficina do Festival de Primavera - que o Sesc Itaquera promove em setembro - Daniel conduziu uma vivência de relaxamento e contato com a natureza, seguido por uma oficina onde o público pode construir Mini Fontes Naturais. Segundo ele, as fontes podem contribuir significativamente para o equilíbro e a tranquilidade de um espaço, por trabalhar a água em movimento. Daniel lembra de um estudo feito pelo japonês Masaru Emoto, que analisou pequenos cristais produzidos com água congelada. Antes de congelá-la, Masaru colocava porções de água em diversas situações diferentes (em contato com a música, com orações, com palavras positivas e negativas, e até em fotografias). Ao análisar os cristais formados pelas diferentes porções, o cientista notou que havia diferenças notáveis em sua formação, concluindo que a água era capaz de registrar as influências às quais foi exposta. Para saber mais sobre esse estudo, clique aqui (página em inglês).

Sendo somente decorativas, ou também com propriedades terapêuticas, o fato é que as fontes podem contribuir para a beleza (ou também para a harmonia) de sua casa. Se você não pôde vir à oficina que aconteceu no Sesc Itaquera, a EOnline ensina o básico para que você consiga fazer sua própria mini-fonte.

MATERIAIS:

- Três pedaços de bambu (2 no mesmo comprimento e 1 um pouco menor com um orifício próximo a uma das extremidades)
- Bomba submersa pequena (adquirida em lojas de artigos para aquários)
- Vasilha de porcelana (ou outro material que seja impermeável)
- Pedaço de mangueira* e barbante encerado
- Pedras e plantas para decoração
* o diâmetro da mangueira e o orifício do pedaço menor de bambu devem ser compatíveis, ou seja, se encaixarem

 

PASSO-A-PASSO:

Utilizando o barbante, amarre os 3 pedaços de bambu de modo que o pedaço menor fique à frente dos outros dois. Dê apenas uma volta com o barbante nos bambus, faça o nó e deixe sobrar um bom pedaço de barbante.

Mantendo o pedaço menor do bambu à sua frente, deslize o nó para a parte de trás.

Vire o pedaço menor do bambu na horizontal, formando uma cruz.

Comece a enrolar o barbante em formato de X, prendendo bem os 3 pedaços de bambu

Quando as voltas do barbante chegarem próximas à figura abaixo, corte o excesso e dê um nó.

Encaixe uma das pontas do pedaço de mangueira ao orifício do bambu, conforme a imagem.

Na outra ponta da magueira, encaixe a bomba submersa, conforme a figura abaixo

Acomode o material na vasilha de porcelana, apoiando os bambus maiores nas extremidades, e cubra a bomba com as pedras.

 Utilize plantas que se adaptam bem ao meio aquático para caprichar na decoração e personalizar sua fonte.

Depois é só colocar um pouco de água na vasilha (até cobrir a bomba), e ligá-la na energia elétrica.

ALGUNS CUIDADOS E INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

- Quando em utilização (ligada), as fontes não são criadouros do mosquito da dengue, porque a água está em movimento.
- O bambu escurece com o tempo, mas é um processo normal.
- Periodicamente, é importante lavar as pedras para remover impurezas.
- Ao viajar, desligue e esvazie sua fonte. Como a água evapora, existe o risco da fonte secar e prejudicar o funcionamento da bomba.

 

Outras programações

Tecnologias e Artes

Crochê Contemporâneo: Objetos Utilitários com Fio de Malha

Crochê Contemporâneo: Objetos Utilitários com Fio de Malha

SESC Avenida Paulista

Saiba mais