Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Modos de Existir: acervos em dança disponíveis online

Série Cartocoreográfica<br>Foto: Adriana Macul)
Série Cartocoreográfica
Foto: Adriana Macul)

Realizado pelo Sesc Santo Amaro desde 2012, o projeto Modos de Existir chegou a sua sexta edição. Em cinco dias de evento, companhias, artistas, pesquisadores e editores de oito estados brasileiros – Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo – além do Distrito Federal, pensaram, discutiram e fruíram os vários modos da dança existir e habitar o espaço cultural. Espetáculos, intervenções, bate-papos, workshop, lançamentos e feira de livros foram realizados na unidade e no seu entorno - nas ruas e praças do bairro de Santo Amaro, em São Paulo.


Sacolas na cabeça (Foto: Sartoryi)

Nesta edição, as publicações em dança estiveram em evidência. "O objetivo é mapear, no país inteiro, o fluxo crescente de ocupação da dança em várias e diferentes plataformas, sejam físicas, virtuais, digitais ou impressas", explica o curador do projeto e curador Marcos Villas Boas. "A cena agora ocupa não só o palco, as ruas ou vídeos, mas está nas universidades, em teses de mestrado, doutorado, nos livros impressos e em publicações digitais. São maneiras da dança também existir”. Villas divide a curadoria com a coreógrafa e pesquisadora em dança Sigrid Nora, de Caxias do Sul (RS).

Aproveitando o tema, o Sesc em São Paulo lança uma plataforma com todo o material já documentado em módulos anteriores do projeto, e que continuará a ser alimentado a cada nova edição. Foram cinco edições realizadas até agora, cada qual com seu tema e abrangência  - Coletivos (2012), Parcerias e Colaborações (2013), Companhias, Grupos e Núcleos, e Solos (2014) e Intervenções 2015.  O site abriga históricos, sinopses, textos de reflexões e outras informações, surgidos a partir dos encontros nesses quatro anos de existência.


 

 

Acesse aqui a plataforma Modos de Existir no Portal SescSP

 

Modos de Existir, o projeto:

"A Dança, como linguagem artística, vem se diversificando em suas formas de produção no aspecto criativo, político e econômico”, explica Villas. Companhias oficiais e independentes, com artistas de modo coletivo ou individuais, “vêm expandindo sua atuação para o espaço público, para os vídeos, para os meios virtuais e assumindo a organização de mostras e festivais, deixando de ser apenas um criador para tornar-se também disseminador e provocador da produção de outros”.

A cada edição um mediador é convidado para acompanhar os encontros e discussões e produzir textos ora poéticos, ora ensaísticos, ora jornalísticos sobre a programação. Com isso, cria-se um acervo considerado de textos e entrevistas, resultado das edições anteriores, que merecem estar disponíveis para pesquisa.


Publicações de dança

O sexto módulo, que traz o tema publicações, reúne artistas que foram objetos de estudos e/ou que publicaram em formato físico ou virtual. Daí o lançamento de uma plataforma com todo o material já produzido, ativando o conteúdo existente e criando a partir dele desdobramentos e conexões com assuntos de interesse de pesquisa e informação para o público.

Assim, será possível mapear as discussões propostas pelo projeto, montando um quadro panorâmico de temas e questões pertinentes ao universo da dança. Além de servir como acervo e fonte para pesquisas teóricas e práticas, a plataforma pretende ser uma mediação para quem quiser se aproximar da produção contemporânea em dança.

 


 

Livros e Dvds
Edições e Selo Sesc SP

COMPRAR

Outras programações

Esporte e Atividade Física

Transmissão dos Jogos da VIII Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019

Transmissão dos Jogos da VIII Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019

SESC Pompeia

Saiba mais

Esporte e Atividade Física

Transmissão dos Jogos da VIII Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019

Transmissão dos Jogos da VIII Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019

SESC Pompeia

Saiba mais